ACORDO > Brasil assina declaração conjunta de entendimentos com a Alemanha

Fonte: Ministério da Defesa/

Como parte da agenda da visita da chanceler alemã Angela Merkel ao Brasil, o vice-ministro da Defesa da Alemanha, Ralf Brauksiepe, e o ministro da Defesa brasileiro, Jaques Wagner, assinaram nesta quinta-feira (20) uma declaração conjunta sobre os entendimentos entre os países na área de defesa. O documento foi firmado durante encontro nesta quinta-feira (20) no Ministério da Defesa, em Brasília (DF), como parte das consultas intergovernamentais Brasil e Alemanha.

A declaração foi subscrita após a recente promulgação do Acordo de Cooperação em matéria de defesa entre os países, conforme publicado da edição desta quarta-feira (19) do Diário Oficial da União.

Na declaração assinada, Brasil e Alemanha concordaram sobre a importância de desenvolver esforços na busca de formas futuras de cooperação e ações conjuntas em Operações de Paz e de Ajuda Humanitária, sob a égide da Organização das Nações Unidas (ONU), em especial na África. O documento também abrange atividades nas áreas de segurança e defesa cibernética e de intercâmbio de informações no âmbito da Consciência Situacional Marítima.

Jaques Wagner lembrou os pontos de união entre Brasil e Alemanha, destacando a luta pela paz mundial e contra o terrorismo, e o apoio à indústria de defesa entre as duas nações.

“Esse tipo de relação é importante para ampliação do intercâmbio econômico entre os países”, disse.

Ambos destacaram ainda o compromisso em prosseguir com os projetos conjuntos no âmbito bilateral anual, bem como dos programas de educação e capacitação militar, e de cooperação também na área de produtos de defesa.

O ministro brasileiro salientou que o Brasil está junto com os alemães na missão de paz da Força Interina das Nações Unidas (UNIFIL), no Líbano, e manifestou o interesse brasileiro em buscar parcerias na área de manutenção de submarinos IKL-209-1400, de Aeronaves Remotamente Pilotadas de Alcance Estratégico e de Veículos Blindados sobre Lagartas.

“Essa é uma preocupação da Alemanha por tudo que está se vivendo na Europa. Eles têm um processo de acordo conosco no desenvolvimento de lançadores de micro satélites e se abriu a possibilidade também na área de manutenção de submarinos e no desenvolvimento de tanques. E nós firmamos a posição de que temos interesse, não só de ser comprador, mas de desenvolver produtos em conjunto, onde haja transferência de tecnologia”, completou Jaques Wagner.

O trato abre espaço para atuação em diversas áreas, como à política de defesa, treinamento e operações militares; pesquisa e desenvolvimento, aquisição de apoio logístico, produtos e serviços de defesa; assessoramento em equipamentos defesa; compartilhamento de conhecimentos e experiências nas áreas de ciência e tecnologia; e intercâmbio de informações relacionadas a assuntos de segurança internacional.

O documento permite também o compartilhamento de experiências sobre questões relacionadas à prevenção de conflitos internacionais e operações de gerenciamento de crises e outras áreas correspondentes no domínio de defesa que possam ser de interesse mútuo para as partes.

“A promulgação do acordo representa um importante progresso em nossas relações bilaterais. Esses entendimentos começaram a mais de dois anos e hoje estão se concretizando. Sabemos da importância do Brasil como parceiro econômico. Temos que nos empenhar para manter a estabilidade mundial e o progresso econômico é importante para isso”, ressaltou o vice-ministro alemão.

Após encontro no Ministério da Defesa, Wagner participou da reunião ampliada no Palácio do Planalto, ao lado da presidente Dilma Rousseff e da chanceler da Alemanha, Angela Merkel.