AERONÁUTICA> Militares da FAB realizam descontaminação de estande de tiro aeronáutico no RN

Fonte: FAB//

Militares da Força Aérea Brasileira (FAB) fizeram a descontaminação do estande de tiro aeronáutico de Maxaranguape, no Rio Grande do Norte. Segundo o Tenente Pedro Paulo Pinto, do Parque de Material Bélico da Aeronáutica, quando é realizado o emprego de armamentos no estande, eventualmente alguns não explodem. Isso se dá por diversos motivos como lançamento a baixa altura ou falha no acionamento do artefato bélico. Nesses casos, é preciso que, uma vez ao ano, uma equipe realize a descontaminação do local – ou seja, identifique onde estão esses armamentos e faça a detonação. Isso acontece em todos os estandes de tiro aeronáutico da FAB – que, além do Rio Grande do Norte, também estão sediados no Pará e no Rio Grande do Sul.

.: Leia também: REESTRUTURAÇÃO> FAB transfere caças A1 do Rio de Janeiro para Santa Maria

i16121216373753977Já a parte de destruição de artefatos explosivos serve para itens cujo prazo já expirou. É o caso, por exemplo, dos foguetes que são usados na estrutura do assento ejetável dos caças, para acionamento em caso de ejeção em solo (também conhecida por ejeção zero-zero, ou seja, zero velocidade e zero altitude). Se, no prazo estipulado pelo fabricante, o item não for utilizado, é preciso realizar a destinação correta.

O estande de tiro de Maxaranguape, distante aproximadamente 80 km da capital potiguar, é a segunda casa dos aspirantes e tenentes recém-formados pilotos na Academia da Força Aérea. Durante o estágio de especialização operacional – na aviação de caça, de asas rotativas e de transporte – eles utilizam o estande para o lançamento de bombas, mísseis, foguetes e tiro aéreo. Maxaranguape também é utilizado para o treinamento do lançamento de carga no caso dos pilotos de transporte.

 

VEJA TAMBÉM EM

53245_6

 

Leave A Reply