AMAZONLOG17: Simpósio prepara para exercício de ações humanitárias

amazonlog head

Fonte: MD//

Como etapa que antecede a realização do exercício de logística militar, o Amazonlog17, começou na última terça (26) o Simpósio de Logística Humanitária (SILOGEM), em conjunto com a Exposição de Material de Emprego Militar, no Centro de Convenções Vasco Vasques, em Manaus (AM), sob a coordenação do Exército Brasileiro. O evento, aberto pelo general Guilherme Theophilo, do Comando Logístico do Exército, tem como foco a logística militar integrada para levar assistência humanitária à população da Pan-Amazônia. “Todos sabemos da precariedade em infraestrutura na Amazônia e da quase ausência do Estado nessa região. Atividades como essa buscam soluções para vencer esses desafios e evitar que sejam feitos atendimentos improvisados às populações afetadas por calamidades”, destacou.

.: Leia também: AMAZONLOG por seu comandante

Representando o Ministério da Defesa, o general Augusto Nardi, chefe de Operações Conjuntas da Pasta, proferiu palestra sobre ações subsidiárias em apoio à população civil. “Estamos explorando a experiência de operações conjuntas de cunho humanitário entre as nossas três Forças Armadas, para esse perfil de operação, realizada no ambiente de fronteira”, explicou o general.

A programação do evento, que termina no dia 28 de setembro, também inclui palestras sobre assistência humanitária a refugiados em operações militares; sistema de controle de produtos controlados; estrutura de obtenções do Comando Logístico e principais bens e serviços adquiridos; tecnologias de defesa e segurança; apoio a civis afetados pelo narcotráfico e terrorismo; os reflexos dos ilícitos transnacionais sobre o meio ambiente e as populações ribeirinhas; dentre outras. O Simpósio é aberto ao público maior de 18 anos, com entrada franca, após cadastramento com documento de identificação.

Amazonlog (2)

AMAZONLOG 2017
Inédito na América do Sul, o Amazonlog17 é um exercício de logística, que ocorrerá de 06 a 11 de novembro, na região da tríplice fronteira entre Brasil, Colômbia e Peru, com a instalação de uma Base Logística Multinacional Integrada em Tabatinga (AM).

Em toda a área, serão desenvolvidas ações combinadas por tropas e agências brasileiras e dos países fronteiriços, considerando o caráter multinacional e interagências; foco em ações humanitárias e na proteção da vida humana; preservação do meio ambiente e na sustentabilidade; desdobramento de Unidades Logísticas Multinacionais Integradas; emprego de sistema logístico para apoiar civis e militares em regiões remotas, desassistidas e com pouca infraestrutura, como ocorre em Operações de Paz e de Ajuda Humanitária.

Amazonlog (1)

Também terá como característica o espaço para que empresas do setor de Segurança e de Defesa, bem como de outros segmentos da indústria brasileira e do exterior apresentem, em exposição ou durante o exercício, soluções inovadoras e produtos de uso dual, com destaque para as organizações que trabalham com geração de energia limpa em proveito das comunidades da Amazônia, o que pode contribuir com o desenvolvimento sustentável da região; incrementar a interoperabilidade com Forças Armadas e agências dos países limítrofes na região e de outros países participantes, criando capacidade de resposta multinacional no campo da logística e ações humanitárias; baseado na cooperação internacional; e amparado nas políticas, estratégias, leis e acordos de cooperação internacionais.

Amazonlog (4)Participarão desse exercício logístico observadores das Forças Armadas de 17 países, além de tropas e meios logísticos do Brasil, Colômbia e Peru. Os Estados Unidos estarão presentes com observadores e meios logísticos (uma aeronave de transporte C130, uma cozinha móvel, uma estação de purificação de água e uma equipe de saúde). O Amazonlog17 contará, ainda, com a presença da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa); do Departamento de Imigração e Assuntos Jurídicos do Ministério das Relações Exteriores; do Departamento de Polícia Federal; Fundação Nacional do Índio (Funai); Fundação Nacional de Saúde (Funasa); Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (IBAMA); Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero); e Secretaria Especial de Saúde Indígena (Sesai).

Também estarão presentes o Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados (ACNUR); a Força Nacional do Sistema Único de Saúde; o Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia (Censipam); o Instituto de Psicologia Aplicada (Inpa); a Universidade Federal do Amazonas (UFAM); a Secretaria de Proteção e Defesa Civil, Nacional e do Amazonas; a Secretaria da Receita Federal; o Sistema de Vigilância Agropecuária Internacional (Vigiagro); a Polícia Militar do Amazonas (PMAM) e o Corpo de Bombeiros Militar do Estado do Amazonas (CBMAM). Há possibilidade da participação de agências homólogas colombianas e peruanas.

VEJA TAMBÉM EM

53245_6

Leave A Reply