ANÁPOLIS recebe apoio de representantes do setor para criação de Polo de Defesa

Fonte: ACIA//

Entusiasta do projeto de instalar em Anápolis (GO) um Polo de Defesa, o presidente da Associação Comercial e Industrial de Anápolis (ACIA), Anastacios Apostolos Dagios, promoveu na última semana uma reunião com autoridades do setor. O objetivo é conseguir apoio para a criação do Polo na região. A ideia da ACIA é realizar ainda neste ano um “Seminário da Indústria de Defesa de Anápolis” para apresentar às empresas que compõem a Base Industrial de Defesa e Segurança a infraestrutura já instalada na cidade e o diferencial competitivo que isso pode proporcionar para as empresas que se instalarem na cidade.

.: Leia também: Anápolis quer sediar polo da indústria de defesa

A reunião da semana passada contou com a participação do Comandante Militar do Planalto, General Luiz Carlos Pereira Gomes, o chefe de instrução do Tiro de Guerra de Anápolis, sub-tenente Henrique Sousa de Assis; o diretor da Caracal International LLC, Augusto de Jesus Delgado; o secretário de Desenvolvimento Econômico, Agricultura e Turismo, Vander Lúcio Barbosa; a vereadora Maria Geli, o comandante da ALA2 do Sexto Comando Aéreo Regional, coronel-aviador Francisco Antônio Bento Antunes Neto; o comandante do 3º CRPM, Coronel Giovanni Valente e o superintendente do Comércio Exterior de Goiás, Luiz Medeiros; o Secretário Estadual de Desenvolvimento (SED) Francisco Pontes; entre outros.

O general Luiz Carlos Pereira Gomes afirmou que é muito importante a realização do Seminário de Defesa na cidade de Anápolis bem como a instalação da primeira empresa do segmento, a Caracal International LLC, uma vez que o município é de localização estratégica  para as Forças Armadas brasileiras, devido abrigar a ALA 2 do Sexto Comando Aéreo Regional e estar bem próxima aos comandos militares instalados em Brasília.

O general também pontuou a importância do Brasil fortalecer sua indústria de armamentos a fim de se tornar independente na compra dos equipamentos em relação aos países de primeiro mundo e no desenvolvimento de tecnologia própria, uma vez que a Nação não pode ficar abaixo do poderio bélico militar mundial e nem acima, mas estar na média dos países desenvolvidos, ou seja, no mesmo patamar a fim de garantir a soberania nacional. Explicou que o objetivo do investimento na indústria de defesa é de garantir no país a paz por meio do respeito das demais nações e não promover a guerra, que deve sempre ser evitada.

POLO DE DEFESA DE ANÁPOLIS
O município de Anápolis tem um histórico de dinamismo econômico e de vanguarda na expansão industrial de Goiás, e boa parte do desenvolvimento econômico da cidade é devido ao protagonismo da Associação Comercial e Industrial de Anápolis. Afim de reaquecer a economia da cidade, nos primeiros meses de 2015 a ACIA desencadeou uma série de ações, incluindo estudos e pesquisas a respeito de alternativas da esfera privada. O resultado foram importantes parcerias firmadas, a primeira foi com o XXIV CEPE – Curso de Estudos de Política e Estratégia da Associação dos Diplomados da Escola Superior de Guerra – ADESG. O resultado dos estudos foi a identificação de que a cidade de Anápolis possui características regionais para indicar uma tendência perfeitamente mensurável de que a cidade, a médio prazo, poderia ser um polo da Indústria de Materiais de Defesa e de Segurança. Por isso o anúncio da instalação de uma unidade da empresa de armamentos “Caracal International LLC” em Anápolis, em abril de 2017, foi recebido com naturalidade, pois confirmou a tendência já estudada pela ACIA.

 

VEJA TAMBÉM EM

53245_6

Leave A Reply