ARGENTINA: Novos dados revelam possível local da explosão do ARA San Juan

A Organização do Tratado de Proibição de Ensaios Nucleares (CTBTO – sigla em inglês) divulgou informações que poderiam ajudar a encontrar o submarino ARA San Juan, desaparecido desde quarta-feira, 15 de novembro, enquanto navegava de Ushuaia para Mar del Plata. De acordo com um novo relatório, foi possível “afinar a localização” da explosão detectada três horas após a última comunicação do submarino. As informações foram divulgadas pelo jornal argentino La Nación.

.: Leia também: SUBMARINOS bem mantidos navegam por mais de 30 anos

A secretária executiva da CTBTO, Lassina Zerbo, compartilhou em sua conta no Twitter que conseguiram gravar duas medidas coincidindo com o “evento anômalo, singular, curto, violento e não nuclear consistente com uma explosão” detectado na quarta-feira 15, apenas três horas após o submarino ARA San Juan perder contato com as bases navais. Estes dois “novos” registros delimitam o ponto da explosão e, como resultado, podem reduzir o raio de busca em que um grupo multinacional de navios e aeronaves trabalha.

A informação disseminada foi obtida através das medições de duas estações sísmicas, que complementariam os dados das estações hidroacústicas que detectaram o ruído da explosão. Na sexta-feira passada, a Marinha argentina revelou que dois relatórios estrangeiros – do governo dos Estados Unidos e da CTBTO – concordaram que, apenas três horas após o submarino ARA San Juan perder contato, foi registrado “um evento anômalo, singular, curto, violento e não nuclear, consistente com uma explosão”.

A medida do CTBTO foi feita a partir da triangulação das medições de dois hidrofones no Atlântico Norte e no Oceano Índico, na Ilha da Ascensão (sob controle britânico, a meio caminho entre a América e a África, a cerca de 2300 quilômetros de Recife) e na Ilha Crozet (parte de um arquipélago sub-antártico francês localizado a sul-sudeste da África do Sul).

Fonte: La Nacion

VEJA TAMBÉM EM

53245_6

Leave A Reply