BID BRASIL> Ministério da Defesa precisa trabalhar para desburocratizar exportações, diz Simde

Fonte: Indústria de Defesa & Segurança//

As exportações da indústria de defesa brasileira ficam travadas com o excesso de burocracia dos sistemas, disse nesta quarta-feira, 28, o presidente do Simde (Sindicato Nacional das Indústrias de Materiais de Defesa), Carlos Erane Aguiar. Para ele, o apoio do ministro da Defesa, Raul Jungmann, eleva o otimismo dos empresários, mas é necessário garantir, além de acesso a financiamento, menor burocracia para o acesso a mercados estrangeiros.

.: Leia também: DEFESA> ‘Investimentos na indústria de defesa são necessários apesar da crise’, garante Jungmann

“A gente sabe muito bem que estamos passando por grandes dificuldades. Todos nós vamos depender do Congresso Nacional, indústria de defesa e a indústria em geral. E nós estamos dispostos (a cooperar para a retomada do crescimento econômico). Já fizemos nossa parcela de sacrifício. Nós fomos para fora do País, abrimos mercados, abrimos oportunidade e estamos precisando única e exclusivamente de um apoio para a exportação, desburocratizar a exportação, que é a coisa mais terrível para o exportador. Não é só financiamento (que o setor precisa), é diminuir a burocracia”, disse.

Durante a abertura da Mostra BID Brasil – feira da indústria de defesa -, o ministro Jungmann garantiu apoio às empresas para abrir novas linhas de financiamento no BNDES, Finep, Apex e Banco do Brasil em vista do aumento das exportações do setor. De acordo com ele, não faltarão esforços de sua parte no sentido de criar mecanismos e oportunidades que assegurem o crescimento do setor.

 

VEJA TAMBÉM EM

53245_6

 

Leave A Reply