BID: Novos incentivos fiscais marcam ano da indústria de defesa brasileira

completion

A indústria de defesa conquistou importantes incentivos fiscais neste ano. Segundo um balanço feito pelo ministro da Defesa, Raul Jungmann, esta foi a principal conquista da Pasta em 2017. Veja abaixo, as medidas de incentivo à Base Industrial de Defesa (BID).

LINHA DE CRÉDITO DO BNDES
A linha internacional de crédito do BNDES foi lançada durante a Laad em abril deste ano. Segundo o banco, a linha terá US$ 35 bilhões nos primeiros 20 anos, com possibilidade de ampliação de acordo com a demanda. A medida vai permitir ao Brasil participar de concorrências internacionais em igualdade de condições com as demais nações. Entre os mercados promissores estão a América Latina, África, alguns países europeus e a Ásia.  Saiba mais

Exportação

FINANCIAMENTO PARA INDÚSTRIA NO CENTRO-OESTE
O Conselho Deliberativo da Superintendência de Desenvolvimento do Centro-Oeste (SUDECO) aprovou a proposta feita pelo Ministério da Defesa (MD) para permitir o financiamento de indústrias de defesa com recursos do Fundo Constitucional do Centro-Oeste (FCO) e do Fundo de Desenvolvimento do Centro-Oeste (FDO). Desta forma, a partir de agora, empresas de defesa que queiram se instalar na região Centro-Oeste poderão contar com esse incentivo. Saiba mais.

FINANCIAMENTO PARA INDÚSTRIA NO NORDESTE
Também no nordeste as indústrias de defesa poderão contar com financiamento para a instalação de unidades na região. Os recursos são do Fundo de Desenvolvimento do Nordeste (FDNE) operacionalizado por bancos da região e gerenciado pela Sudene (Superintendência de Desenvolvimento do Nordeste). “Além do desafio estratégico, a descentralização de nossas indústrias e essa indução para Norte e Nordeste que estamos promovendo vai gerar emprego, renda e desenvolvimento tecnológico para essas regiões”, esclareceu o ministro da Defesa, Raul Jungmann, durante o lançamento da medida. A primeira beneficiada é a Ruag, fábrica suíça de munições que prepara instalação de uma unidade em Pernambuco.
Saiba mais.

pernambuco_RUAG-

INTEGRAÇÃO DO MD NA CAMEX
O Ministério da Defesa passou a integrar a Câmara de Comércio Exterior (Camex), da Presidência da República. A medida é importante para estimular a exportação de produtos de defesa, considerada fundamental para equilibrar a balança comercial, geração de emprego e renda no País. Saiba mais.

Fonte: Indústria de Defesa & Segurança

Leia também:

53245_6

Leave A Reply