BID: Tecnologias de rastreamento agora são inseridas também em armas não letais

Chip I-REF passa a ser implantado em todos os produtos da Condor Não Letais, anunciou a empresa. Em um cenário com frequentes roubos de cargas, a inovação permite rastrear por ondas de rádio frequência toda a trajetória de um artefato, mesmo após sua detonação. Segundo recomendações da ONU, as tecnologias não letais devem ser as primeiras a serem usadas no controle de distúrbios urbanos, dentro do conceito de uso proporcional da força. No entanto, até o momento, elas ainda não contavam, em sua maioria, com capacidade de rastreamento.

.: Leia também: CONDOR doa R$ 2,4 milhões em armamentos e munições não letais para o Rio de Janeiro

A Condor Não Letais acaba de implantar, em todos os seus produtos, o chip I-REF, que garante a rastreabilidade de diferentes armamentos. Indestrutível e inviolável, o chip é menor do que uma unha e funciona por rádio frequência. Esta inovação é essencial para o combate ao roubo de cargas e desvios de materiais. Situações em que armamentos roubados das polícias são usados por criminosos passam a ser, com a implantação deste chip, mais facilmente esclarecidas. 

O I-REF permite o rastreamento do percurso do armamento, assim como o controle de estoques. Além disso, agora, granadas de efeito moral podem ser rastreadas mesmo após a detonação.

Fundada em 1985, a Condor desenvolve e produz equipamentos, munições e granadas não letais, sprays e pirotécnicos de alta tecnologia. Atualmente exporta para mais de 50 países.

Fonte: Condor

Newsletter

 

VEJA TAMBÉM EM

53245_6

Leave A Reply