BRASIL E SUÉCIA avançam em agenda de cooperação aeronáutica

Fonte: MCTI//

Agentes públicos, empresários e pesquisadores se reuniram de terça (30) a quinta-feira (1º), em São José dos Campos (SP), para o 5º Workshop de Cooperação Aeronáutica Brasil-Suécia. Promovido pelo Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC), o encontro bilateral discutiu as parcerias em aviônica, manufatura avançada e propulsão. O secretário de Desenvolvimento Tecnológico e Inovação do MCTIC, Alvaro Prata, destacou a ótica de “hélice tripla” da cooperação, simbolizada pela presença de representantes de academia, indústria e governo.

.: Leia também: Acordo estratégico entre Brasil e Suécia tem potencial de novos negócios

“A ideia é que possamos explorar esse momento para trazer benefícios além da transferência tecnológica prevista”, disse. “Podemos cooperar em aviônica, ou seja, toda a parte eletrônica a bordo; automação e robótica; tecnologias microeletrônicas para micro e nanossatélites; biocombustíveis de aviação e manufatura avançada.” Segundo o coordenador-geral de Desenvolvimento e Inovação de Tecnologias Estratégicas do MCTIC, Madison Almeida, a expectativa é que as parcerias ganhem consistência no 6º Workshop de Cooperação Aeronáutica Brasil-Suécia, marcado para 25 e 26 de outubro, em Linköping, cidade da fábrica da Saab, companhia responsável pelo desenvolvimento do caça da FAB, o Gripen NG.

Também participaram do encontro no interior paulista um representante do Ministério sueco da Indústria e Inovação, Richard Vesterberg, à frente da delegação nórdica, e o diretor-geral do Departamento de Ciência e Tecnologia Aeroespacial (DCTA), tenente-brigadeiro do ar Carlos Augusto Amaral Oliveira.

A Coordenação-Geral de Desenvolvimento e Inovação em Tecnologias Estratégicas do MCTIC (CGTE) organizou o workshop com apoio do Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA). O encontro incluiu uma reunião do Comitê Executivo do Grupo de Alto Nível, de caráter multidisciplinar, a fim de atualizar os projetos conjuntos em desenvolvimento por universidades brasileiras e suecas; um ciclo de palestras com representantes da Embraer, do ITA, da Saab, da Universidade de Linköping e das forças aéreas dos dois países; e visitas técnicas ao Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), ao Instituto de Estudos Avançados (IEAv) e às empresas do parque tecnológico local.

VEJA TAMBÉM EM

53245_6

1 Comentário

Leave A Reply