BRASIL sedia reunião de Chefes de Estado-Maior-General das Forças Armadas da CPLP

Anualmente e de forma alternada, os chefes de Estado-Maior-General das Forças Armadas da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP) realizam uma reunião para promover a integração entre suas Forças e estreitar a relação de cooperação existente. A vigésima edição do evento, neste ano, ocorre no Brasil, de 23 a 27 de abril, no Centro Militar de Convenções e Hospedagem da Aeronáutica, em Salvador (BA).

Além de Brasil e Portugal, chefes militares de Angola, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Guiné Equatorial, Moçambique, São Tomé e Príncipe e Timor-Leste participam da reunião. Na agenda, entre outros assuntos, será feita uma análise da situação político-militar e das questões internacionais de defesa e segurança com eventuais implicações para os países membros. As Forças Armadas atuam na área internacional em consonância com ações do Ministério das Relações Exteriores, com a Política Externa Brasileira. Essa política estabelece que o Brasil deve ter boas relações com os países de língua portuguesa.

“Além disso, é um modo do Brasil fomentar a amizade e a confiança mútua com esse país, quando ele coopera na formação de seus militares, na formação de seus Estados-Maiores, na realização de exercícios conjuntos e em todas as cooperações possíveis na área militar”, explicou o chefe do Estado-Maior Conjunto das Forças Armadas (CEMCFA), do Ministério da Defesa (MD) brasileiro, almirante Ademir Sobrinho.

Para o almirante António Manuel Fernandes da Silva Ribeiro, chefe do Estado-Maior General das Forças Armadas de Portugal, a importância da reunião, no enfoque de defesa, se fortalece na medida em que os problemas do mundo global são muito semelhantes para todos os países. “Este fórum é essencial, para que, na sequência daquilo que são as outras iniciativas que ligam os países de língua portuguesa, também, em âmbito militar, no chefe de Estado-Maior-General das Forças Armadas, reflitamos sobre as questões de defesa, troquemos visões sobre as nossas preocupações estratégicas”, afirmou o almirante Silva Ribeiro.

Durante a reunião, serão discutidas questões relativas aos exercícios conjuntos e combinados da série Felino, que foram realizados, em 2016, em Cabo Verde, e, na sequência, em 2017, no Brasil. O objetivo da Felino é preparar uma Força Tarefa no âmbito CPLP, para atingir, manter e otimizar a capacidade de intervenção em missões de Paz e Ajuda Humanitária. Com o CEMCFA, estiveram, na reunião, o general Elias Rodrigues, novo force commander da Missão de Estabilização da Organização das Nações Unidas na República Democrática do Congo (MONUSCO), e o almirante Cláudio de Viveiro, que, recentemente, assumiu o cargo de chefe de Assuntos Estratégicos do Ministério da Defesa.

Fonte: MD

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Newsletter

 

VEJA TAMBÉM EM

53245_6

Leave A Reply