Campanha de testes do KC-390 prevê cinco provas para 2017

Fonte: FAB//

A aeronave de transporte da Força Aérea Brasileira (FAB), o KC-390, já tem agenda organizada para 2017. Os dois protótipos do cargueiro deverão cumprir novos testes rumo à certificação. De acordo com a Embraer, na campanha estão previstas cinco provas ao longo desse ano.

.: Leia também: Veja os valores que os Projetos Estratégicos da Defesa vão receber em 2017
Veja as etapas programadas:
  • testes de ventos cruzados, também conhecido como vento de través;
  • testes com gelo artificial, quando as estruturas são submeti das ao efeito do gelo;
  • testes de operações em condições de gelo, ou seja, como o avião vai se comportar sob baixíssimas temperaturas;
  • testes de certificação em sistemas de combustível, aviônico e de pressurização; e
  • testes de reabastecimento aéreo.

1_kc-390_air-to-air_05

MELHORIAS À CABINE DO KC-390
Em 2017, continua o processo “Crítica de Cabine da aeronave KC-390”, que acompanha as melhorias incorporadas ao avião. A quarta avaliação – etapa que encerrou as atividades do projeto previstas para 2016 – analisou de modo técnico e operacional as mudanças de ergonomia e de tecnologia dos equipamentos e sistemas da aeronave.

A equipe multidisciplinar que participou da avaliação inclui pilotos operacionais e de testes, um engenheiro de teste, uma médica especializada em medicina aeroespacial e um piloto especializado em ergonomia e design de cabine de voo. Eles representaram biótipos diversificados, com variações amplas de altura e peso, contribuindo para a melhoria na qualidade das análises realizadas. “Havia homens e mulheres com tamanhos e proporções corporais distintos, de forma a permitir uma avaliação completa e abrangente da futura população de usuários”, detalha o Coronel Gilvan Vasconcelos da Silva, do Estado-Maior da Aeronáuti ca (EMAER), sobre a avaliação.

.: Leia também: Congresso aprova repasse de R$ 200 milhões para compra de 2 KC-390

VISÃO NOTURNA
Também foi avaliada a utilização de capacetes equipados com óculos de visão noturna (na sigla em inglês NVG – Night Vision Goggles), de trajes para a operação em missões de Defesa  Química, Bacteriológica, Radiológica e Nuclear (DQBRN) e de paraquedas, com o objetivo de avaliar possíveis interferências físicas e de garantir a segurança de voo e da tripulação. As análises realizadas no protótipo do KC-390 em Gavião Peixoto, interior de São Paulo, onde está localizada uma das plantas da fabricante, contaram com a participação da Gerência Técnica da Divisão de Projetos do Departamento de Ciência e Tecnologia Aeroespacial (DPJ/DCTA) e da Gerência Operacional do Comando-Geral de Operações Aéreas (COMGAR).  “Os resultados inicialmente obtidos foram muito animadores e deixaram toda a equipe bastante satisfeita com os itens avaliados”, afirmou o coordenador da análise, Coronel Gilvan, que também desempenha o papel de gerente conceitual do projeto.

kc_interna

VEJA TAMBÉM EM

53245_6

 

Leave A Reply