Certificação > IFI recebe visita da FLYGI

Fonte: IFI

Entre os dias 10 e 12 de fevereiro de 2015, o Instituto de Fomento e Coordenação Industrial –IFI– recebeu visita da FLYGI, autoridade militar de aeronavegabilidade da Suécia, representada pelo diretor, Klas Jonsson , e pelo responsável pela certificação da aeronave Gripen E/F, Magnus Johanesson.

Durante a visita, IFI e FLYGI apresentaram suas regras, regulamentos e formas de trabalho, de modo a permitir o reconhecimento mútuo de atividades relacionadas à Certificação e à Garantia da Qualidade de Produtos Aeronáuticos, bem como discutiram tópicos relacionados ao acordo bilateral a ser assinado entre as Instituições.

A reunião é consequência do contrato assinado pela Força Aérea Brasileira, em 24 de outubro de 2014, com a empresa sueca SAAB para aquisição de 36 aeronaves Gripen E/F, sob a coordenação da Comissão Coordenadora do Programa Aeronave de Combate – COPAC- através da gerência do Projeto F-X2. Para o Tenente Coronel Araújo, Assessor Técnico do IFI, o acordo estabelecido entre os dois países significa mais do que a validação do Certificado de Tipo do Gripen E/F a ser emitido pelo FLYGI, e a aceitação da conformidade da produção das aeronaves na SAAB, “ espera-se que o acordo permita o reconhecimento mútuo das atividades e até trabalhos conjuntos entre o Brasil e a Suécia, tanto durante a certificação e produção, quanto na fase de operação das aeronaves através dos processos de Dificuldade em Serviço (DS)”, destacou. Desse modo, a maior aproximação entre as autoridades militares de certificação dos dois países evitará repetições desnecessárias de atividades, bem como propiciará que as soluções das DS sejam de conhecimento de ambas.

Além disso, o acordo em negociação servirá de base para incorporar a certificação de outros projetos e aquisições, caso futuramente sejam assinados outros contratos de aquisição de aeronaves militares que envolvam as duas nações.

Esse reconhecimento mútuo entre o IFI e o FLYGI da Suécia é mais um passo na direção da inserção do IFI no cenário de autoridades de aeronavegabilidade militar internacionais.