CHILE vai construir primeiro navio quebra-gelo da América do Sul

Fonte: Revista O Diálogo – Leia a reportagem completa aqui//

A Marinha chilena vai construir o primeiro navio quebra-gelo da América do Sul, o Antártica 1. Com um investimento total estimado em US$ 315 milhões, a embarcação já está na fase final do projeto de engenharia básica, previsto para ser concluído em setembro. Durante o terceiro trimestre do ano, a empresa Astilleros y Maestranza de la Armada (ASMAR, por sua sigla em espanhol) iniciará a etapa de fabricação na unidade de Talcahuano, localizada a 505 quilômetros de Santiago.

.: Leia também: Nova estação da Marinha na Antártica ficará pronta em março de 2018

“Será o primeiro estaleiro da América Latina a construir esse tipo de unidades, incorporando nova tecnologia e melhores processos”, disse à Revista Diálogo Alejandro König, gerente de Construção Naval da ASMAR Talcahuano. Segundo o cronograma, o navio polar terá uma vida útil de 30 anos e deverá entrar em operação para a temporada da Campanha Antártica Nacional, de 2022 a 2023.

O Antártica 1 será um navio com características modernas que permitirá ao Chile projetar sua presença no continente branco, para apoiar o desenvolvimento da ciência a nível mundial, dar suporte logístico às bases nacionais e internacionais e fornecer os recursos necessários para cumprir os requisitos de tarefas de busca e resgate.

NAVIO QUEBRA-GELO
O Antártica 1 será um quebra-gelo de categoria Ice Class (PC5), cuja engenharia básica está a cargo da empresa canadense Vard Marine. Ele terá 111 metros de comprimento, 21 metros de largura e sete metros de calado. Poderá navegar a uma velocidade constante de dois nós em gelo de até um metro de espessura, coberto com 30 centímetros de neve. Em condições normais de clima, terá uma velocidade máxima de 15 nós.

Graças a seu casco, poderá operar em ambientes de frio extremo, a menos 30 graus Celsius. Além disso, terá uma autonomia de 60 dias sem reabastecimento, com uma capacidade para 120 pessoas, podendo operar 250 dias por ano, diferentemente do AP-46 Almirante Óscar Viel, que só pode fazê-lo durante os meses de verão.

Atualmente, o Chile conta com quatro instalações que operam o ano todo nesse continente, mais oito bases de verão e sete abrigos espalhados pelo arquipélago das ilhas Shetland do Sul e na península antártica. Tanto as bases chilenas como as dos outros países terão o apoio logístico do novo navio. Para isso, o Antártica 1 terá a capacidade de transportar até 910 metros cúbicos de carga e 400 metros cúbicos de combustível.

Além disso, terá uma plataforma de pouso e um hangar para dois helicópteros de transporte. Disporá também de guindastes de carga, cabrestantes e turcos, enquanto na popa poderão ser montados equipamentos científicos de dez toneladas, mais um braço mecânico de dez metros.

VEJA TAMBÉM EM

53245_6

Leave A Reply