CHINA: Caça furtivo J-20 realiza treinamento marítimo pela primeira vez

O caça furtivo J-20 da China realizou treinamento marítimo pela primeira vez, disse a Força Aérea do país na quarta-feira, 16. A recente missão levou o avião para o mar em busca de “condições reais de guerra”, disse o coronel sênior da Força Aérea, Shen Jinke, ao microblog do serviço. Ele chamou a operação de “atualização adicional das capacidades de combate da Força Aérea”.

.: Leia também: DEFESA: Plano da China para virar uma potência militar

Em fevereiro, a China informou que o avião havia obtido capacidade operacional inicial e estava sendo introduzido em unidades de combate. Voado pela primeira vez em 2011, o J-20 é a resposta chinesa para jatos de quinta geração, como os americanos F-22 e F-35. Com suas capacidades furtivas, velocidade e habilidade de manobra, o J-20 representa potencialmente uma grande atualização para a Força Aérea Chinesa, embora tenham sido levantados alguns questionamentos sobre algumas de suas tecnologias, especificamente seus motores.

Apesar de desenvolvido domesticamente, acredita-se que o J-20 tenha contado inicialmente com motores russos para propulsão devido a problemas de fabricação na China. Alguns relatórios dizem que eles já foram substituídos por motores chineses, o WS-10B, que não possui potência para permitir que o J-20 navegue em velocidades supersônicas sem usar pós-combustores, algo que poderia expô-lo para detecção.

A China aumentou seu orçamento de defesa em 8,1% este ano, para 1,1 trilhão de yuans (US$ 172,7 bilhões), enquanto se prepara para lançar seu segundo porta-aviões e transportar uma série de aviões e mísseis avançados capazes de atacar alvos aéreos e marítimos a grandes distâncias.

Fonte: Defense News

Newsletter

 

VEJA TAMBÉM EM

53245_6

 

 

1 Comentário

Leave A Reply