CONJUNTURA> Indústria de defesa tem papel fundamental para retomada do crescimento econômico

Fonte: Indústria de Defesa & segurança//

O setor de defesa e segurança brasileiro movimenta cerca de R$ 200 bilhões anualmente, o correspondente a 4% do PIB (Produto Interno Bruto). Os dados divulgados pelo presidente da Abimde (Associação Brasileia das Indústrias de Materiais de Defesa e Segurança), Frederico Aguiar, garante que a indústria é um dos nichos importantes para a retomada do crescimento econômico do País. “O potencial de crescimento é tremendo porque estamos falando de um mercado mundial de US$ 1,5 trilhão. Se nós estamos procurando aumentar a exportação, equilibrar a nossa balança comercial, crescer em nichos específicos, certamente defesa e segurança é um desses nichos”, disse.

.: Leia também: INDÚSTRIA> Abimde quer que Ministério da Defesa atue na promoção comercial da indústria

Da esq. para dir. Vice-Presidente Executivo da ABIMDE, Vice Almirante Carlos Afonso Pierantoni, presidente da Abimde, Frederico Aguiar, e Sami Hassuani.

Da esq. para dir. Vice-Presidente Executivo da ABIMDE, Vice Almirante Carlos Afonso Pierantoni, presidente da Abimde, Frederico Aguiar, e Sami Hassuani.

No entanto, o setor precisa do apoio institucional para alavancar as exportações. De acordo com Aguiar, esta política já é desenvolvida pelas grandes economias. Foi isso que fizeram os países que concorreram para fornecer o novo caça da Força Aérea Brasileira (FAB) e é isso que os Estados Unidos estão fazendo com a visita do subsecretário de Comércio dos EUA, Ken Hyatt, ao Brasil, que se reunirá com o ministro da Defesa, Raul Jungmann, na próxima sexta-feira.

“Nós sabemos que há uma dificuldade de aquisições de grande monta por causa das restrições dos nossos orçamentos. Nós estamos passando por um momento delicado, de crise. Mas sabemos também que se houver apoio institucional, ou seja, uma diplomacia comercial envolvendo Ministério das Relações Exteriores, Defesa e Justiça, nós podemos alavancar vendas com apoio institucional. Isso nada mais é do que o que os países que nos visitam procuram fazer”, explicou.

.: Leia também: BID BRASIL> Ministério da Defesa precisa trabalhar para desburocratizar exportações, diz Simde

E completou, “nós temos que entender que o mercado brasileiro é um patrimônio nacional que a gente tem que ter regras que endosse, tem que haver a inteligência competitiva do Estado. Isso é uma demanda da Abimde, mas também do País”.

O presidente da Abimde também defendeu que o ICMS seja zero para o setor de defesa e segurança, a fim de que a indústria nacional tenha mais capital para investir no desenvolvimento de tecnologias. “Eu acho que nós temos que ter fé nas nossas utopias. A gente acredita que a gente consegue reverter esse quadro (econômico de crise no Brasil), quem trabalha no setor sabe que não é da noite para o dia, mas sabe também que mudanças significativas já foram feitas. A Estratégia Nacional de Defesa é uma realidade, a regulamentação diferenciada de impostos, está se tornando uma realidade e existe também uma sensibilidade dos atores governamentais para desonerar a cadeia produtiva de defesa e segurança”, finalizou.

 

VEJA TAMBÉM EM

53245_6

 

Leave A Reply