DRONES> Legislação está travada na Anac, diz MundoGeo

Fonte: Indústria de Defesa & Segurança//

A falta de regulamentação dos drones no Brasil tem sido alvo de fortes críticas de empresários do setor. Para eles, sem a legislação o País deixa de criar negócios no mercado que promete movimentar US$ 127 bilhões neste ano, segundo a PwC. De acordo com o diretor do Mundo Geo, Emerson Zanon Granemann, as discussões técnicas já foram concluídas. “Não sei (o que tem travado a regulamentação). Pelo que sabemos toda a discussão técnica e jurídica já foi concluída”, disse.

.: Leia também: LEGISLAÇÃO> Empresários enviam carta à ANAC cobrando regulamentação de drones

Os empresários do setor enviaram uma carta à ANAC cobrando agilidade na definição das regras que vão regulamentar o mercado de drones no Brasil. No entanto, a agência ainda não se pronunciou sobre o assunto. Outra iniciativa do grupo é a criação de um abaixo-assinado que também será enviado à ANAC. Já foram coletadas cerca de 500 assinaturas.

“Toda a comunidade aguarda esta regulamentação e há uma expectativa de conhecer quais serão as formas de fiscalização, as penalidades e se a ANAC terá estrutura para dar agilidade às licenças baseadas nas novas regras”, conta Granemann. Para ele, os empresários precisam conhecer as exigências quanto aos seguros das RPAs e como será feito a habilitação de pilotos que forem operar RPAs.

MERCADO

Nos EUA, mais de 300 mil drones foram registrados em apenas 30 dias, quando começou a obrigatoriedade do cadastramento dessas aeronaves no fim de 2015. No Brasil, um levantamento mostra que R$ 42 milhões foram movimentados a partir da feira DroneShow, que aconteceu no início de maio em São Paulo (SP). A estimativa da PwC é de que a área de segurança privada e pública movimente cerca de US$ 10,5 bilhões no mercado de drones no mundo.

ABAIXO-ASSINADO
Clique aqui para acessar o abaixo-assinado. 

 

VEJA TAMBÉM EM

53245_6

 

Leave A Reply