DRONES> MundoGEO prepara app para fomentar negócios no setor de drones no Brasil

Fonte: DroneShow//

A MundoGEO, promotora do evento DroneShow, inicia o cadastramento de empresas para compor uma plataforma B2C (Business to Commerce) e B2B (Business to Business) de fomento a negócios de produtos e serviços do setor. Na fase inicial, a expectativa é cadastrar aproximadamente 200 empresas pertencentes à cadeia produtiva do setor. A pretensão é atingir o número de 500 empresas cadastradas até o final do próximo ano.

.: Leia também: LEGISLAÇÃO> FAB lança portal para orientar usuário de Drone/RPAS

O lançamento da plataforma está previsto para o início de 2017. Emerson Granemann, diretor da MundoGEO e idealizador da Droneshow, afirma que “a ferramenta será muito útil, tanto para quem está interessado em comprar um drone quanto para quem precisa contratar uma empresa prestadora de serviços”. A expectativa é que as atividades de uso dos drones para aplicações comerciais esteja totalmente regulamentada no Brasil no primeiro trimestre de 2017. Desta forma, o App DroneShow chegará no momento exato para atender a demanda que deverá crescer muito.

“Empresas e pessoas físicas terão facilidade com esta plataforma web em localizar fabricantes, importadores, consultores, operadores, comércio de usados, locações, manutenção, acessórios, seguros, treinamento, inteligência embarcada, entre outras categorias, voltados às suas necessidades nas áreas de entretenimento, infraestrutura, agricultura, segurança, recursos naturais, entre outras”, finaliza Granemann.

app-final_750Os negócios globais envolvendo drones, segundo recente relatório divulgado pela consultoria PwC, podem ultrapassar US$ 127 bilhões. Para chegar a este valor, a PwC usou como base de cálculo o valor dos serviços demandados pelas empresas e órgãos públicos que poderão ser substituídos, em um futuro muito próximo, pela tecnologia dos drones.

Segundo o relatório Clarity from above, da PwC, o setor que mais demanda esta tecnologia é o de infraestrutura (US$ 45,2 bi), seguido de agricultura (US$ 32,4 bi), transportes (US$ 13 bi), segurança (US$ 10,5 bi), entretenimento (US$ 8,8 bi), seguros (US$ 6,8 bi), telecomunicações (US$ 6,3 bi) e mineração (US$ 4,3 bi).

No Brasil, em pleno ambiente recessivo, é grande a expectativa de geração de renda e novos empregos. A Associação Brasileira de Multirrotores (ABM) estima que existam mais de 20 mil operadores de drones no país. Na feira DroneShow deste ano a estimativa feita pelos expositores foi da geração de mais de 40 milhões em negócios impulsionados pelo evento, e a previsão para este ano –  feita em 2015 – foi de 200 milhões entre venda de produtos e prestação de serviços. A Associação Americana de Drones estima que só nos Estados Unidos serão gerados 100 mil novos empregos em 10 anos após a recente regulamentação do setor naquele país.

SERVIÇO:
PARA CADASTRAR SUA EMPRESA, CLIQUE AQUI
Mais informações: app@droneshowla.com / (41) 3338-7789

 

 

VEJA TAMBÉM EM

53245_6

 

Leave A Reply