EUA ainda não confirmaram participação no AmazonLog, diz gen. Theophilo Gaspar

Fonte: Indústria de Defesa & Segurança//

Ao contrário do que tem sido noticiado nos últimos dias, os Estados Unidos ainda não confirmaram presença no Amazonlog, disse o general Theophilo Gaspar, comandante logístico da operação. “Os Estados Unidos ainda não estão nem certo. A imprensa está falando, mas a finalidade são as Organizações dos Estados Americanos (OEA)”. De acordo com o general, a operação, que vai simular uma ajuda humanitária no interior da Amazônia, tem o objetivo de reunir os países da OEA, que inclui os Estados Unidos. Até agora só Peru, Colômbia e Equador confirmaram participação. “Como observadores, teremos praticamente o mundo inteiro. Todos os adidos militares têm vindo às reuniões e debatido com a gente. Os países sul-americanos, pelo menos, o adido militar deve ir”, acredita o general.

.: Leia também: EXÉRCITO vai abrir processo para compra de Morteiro 120 mm para viatura Guarani

O Amazonlog é uma iniciativa do Exército Brasileiro (EB), que quer simular a integração das capacidades das nações do continente em vista de uma ajuda humanitária. “Nós estamos fazendo o que a Europa faz há milênios, que é criar uma base multinacional para ajuda humanitária. Aqui nós temos várias catástrofes, que acontecem todos os anos e se fica correndo atrás do prejuízo: incêndio em Roraima, terremoto no Equador, furacão no Haiti. Então estamos montando uma base doutrinária de emprego de várias nações em prol de um país que esteja necessitado”, explica. “Um país vai montar um sistema de purificação de ar, outro vai montar um pequeno hospital de campanha, outro vai oferecer energia, outro vai montar os alojamentos, outro vai manter uma rede mínima de estradas, outro vai fazer trabalhos de engenharia, outro vai fazer lançamento de transporte”, exemplifica.

De acordo com o general Theophilo, a intenção é que o exercício aconteça a cada dois anos em diferentes países do continente. A primeira edição vai durar dez dias (06 a 13 de novembro) em Tabatinga (AM), que fica no coração da Amazônia. “Não adianta eu fazer um exercício em Manaus ou Boa Vista porque lá tem muitos recursos. As catástrofes geralmente acontecem em áreas mais isoladas, em locais de menos recursos. Então, pela primeira vez, vai ser um exercício que o mundo vai conhecer o coração da Amazônia, suas dificuldades logísticas, problemas fronteiriços”, explica. Aos moldes da Operação Ágata, o Amazonlog também vai contar com a integração entre EB, Marinha, Força Aérea, Ibma, Funai, Polícia Federal, Receita Federal, Ministério das Relações Exteriores.

PARTICIPAÇÃO DA INDÚSTRIA
Paralelo ao exercício, o EB vai promover também um congresso para discutir a legislação dos países com a finalidade de melhorar os tramites para a integração em caso de necessidade de ajuda humanitária. Além disso, será realizada uma exposição de materiais de defesa com a participação das principais empresas do setor. Segundo o general Theophilo, 35 empresas já confirmaram a participação no evento.

VEJA TAMBÉM EM

53245_6

 

Leave A Reply