EUA testam sistema antimísseis nesta terça

Fonte: Folha de SP e CNN//

O Pentágono está preparando o primeiro teste em três anos de seu multibilionário projeto de interceptação de ogivas, e a esperança é demonstrar que um sistema que registrou resultados positivos em menos de metade dos nove testes anteriores agora está funcionando. Mas no exato momento em que o Departamento de Defesa norte-americano busca provar que pode atingir um alvo lançado do outro lado do Pacífico e se movendo em alta velocidade – no teste projetado, um foguete interceptador será lançado da costa da Califórnia na terça-feira (30) para tentar atingir uma falsa ogiva –, a Coreia do Norte está apresentando um novo desafio. A Coreia do Norte conduziu recentemente disparos de teste com uma série de mísseis baseados em uma tecnologia que daria pouco tempo de alerta aos Estados Unidos em caso de ataque.

.: Leia também: A REAL capacidade dos sistemas antimísseis

O Pentágono insiste que o teste do seu sistema de interceptação terrestre foi planejado há muito tempo e não é destinado apenas a conter as ameaças da Coreia do Norte, mas sim a qualquer míssil balístico intercontinental ameaçador, inclusive possivelmente do Irã no futuro. A nova geração de mísseis usa combustíveis sólidos, e permite que eles sejam retirados de abrigos protetores escavados em montanhas e lançados em poucos minutos. Isso torna ainda mais complicado o já difícil trabalho de interceptá-los, porque o sistema antimíssil norte-americano funciona melhor caso haja alerta antecipado, por satélites de observação, de que um lançamento é iminente.

north-korea-test-fires-ballistic-missile-shortly-after-us-south-korea-talksEsse teste envolve disparar uma nova versão do míssil único interceptor terrestre de longo alcance, atualmente com base no Alasca e na Califórnia. Esse programa também existe há mais de uma década, mas apenas cerca de metade dos testes foram bem-sucedidos, de acordo com o Departamento de Defesa. No teste de terça-feira, um míssil interceptor será lançado da Base Vandenberg da Força Aérea na Califórnia e tentará interceptar um míssil de ameaça simulada sobre o Oceano Pacífico lançado a partir do Atol Kwajalein nas Ilhas Marshall. Este será o primeiro teste do interceptor usando um veículo “kill” atualizado – a parte do míssil que atingiria uma ogiva entrante.

Ainda mais preocupante é que os novos mísseis parecem ser de fato funcionais, diferentemente de mísseis precedentes que costumavam explodir ou cair prematuramente no mar, em seus disparos de teste. Os grandes testes recentes foram sucessos claros, e ensinaram muito aos norte-coreanos sobre como disparar mísseis ao espaço e de lá arremessar ogivas contra alvos distantes. Embora a Coreia do Norte ainda não tenha testado um míssil balístico intercontinental capaz de cruzar o Pacífico, o país vem afirmando repetidamente que é capaz de atingir os Estados Unidos com uma ogiva nuclear.

Há provas que sugerem que no ano passado os serviços de inteligência norte-americanos deixaram escapar indicações de que os norte-coreanos estavam avançando rapidamente na adoção da tecnologia de combustível sólido, o que está forçando Washington a correr para recuperar o atraso, de acordo com antigos e atuais funcionários do governo norte-americano. Um antigo funcionário norte-americano que acompanhava de perto as informações sigilosas sobre a Coreia do Norte disse que embora a situação não deva ser definida como um fracasso dos serviços de inteligência, o governo dos Estados Unidos não apreciou a rapidez com que a Coreia do Norte estava mudando de abordagem.

No domingo, o secretário da Defesa norte-americano, James Mattis, argumentou que os Estados Unidos não podiam esperar que a Coreia do Norte completasse seu programa de testes antes de responder vigorosamente. “É uma ameaça direta aos Estados Unidos”, disse Mattis no programa “Face the Nation”, na rede CBS. “A retórica deles vêm sendo bem clara – não precisamos esperar até que tenham um míssil balístico intercontinental equipado com arma nuclear para dizer que ela agora se manifestou plenamente”.

VEJA TAMBÉM EM

53245_6

Leave A Reply