EXCLUSIVO> Jungmann quer ampliar produtos brasileiros na Europa, África e Emirados Árabes

Fonte: Indústria de Defesa & Segurança//

O ministro da Defesa, Raul Jungmann, considera estratégicos para a indústria nacional os mercados da Europa, África e Emirados Árabes. Em entrevista exclusiva ao ID&S, Jungmann fala sobre sua estratégia para fortalecer a indústria nacional e atrair investidores em um contexto de cortes orçamentários e crise financeira.

.: Leia também: ESTUDO> Edital de mestrado em Economia de Defesa é lançado

ID&S: Ministro  Jungmann, temos  acompanhado os seus esforços para aumentar a comercialização internacional dos produtos de defesa brasileiro.  Quais seriam as principais vantagens competitivas dos produtos brasileiros no mercado externo?  Em que mercados o senhor enxerga maiores possibilidades de venda para os nossos produtos?
Raul Jungmann: A nossa Base Industrial de Defesa tem como diferencial o elevado nível de capacidade tecnológica instalada no País, com profissionais engenheiros e técnicos extremamente preparados para desenvolver os mais variados tipos de sistemas e soluções em equipamentos de defesa. Não é por acaso que os principais projetos estratégicos das Forças Armadas tenham como fornecedoras de componentes diversas indústrias nacionais. Além disso, em todos os nossos acordos de compra e venda de equipamentos de defesa, existe uma preocupação por parte do Brasil em oferecer um pacote que vai além e inclui, além da venda propriamente dita, uma série de vantagens (off set), que acabam abrindo espaço para novos negócios.

Apesar de já contarmos com um grande volume de parcerias internacionais estratégicas, para driblar o momento econômico difícil pelo qual o País vem passando, é preciso ampliar ainda mais esses mercados. Europa, África e Emirados Árabes são alguns dos mercados em que avaliamos possibilidades para ampliar parcerias.

.: Leia também: EXÉRCITO> Sisfron terá R$ 450 milhões de recursos neste ano, diz Jungmann

ID&S: Qual a sua mensagem para os empresários e para os trabalhadores da cadeia produtiva  da  BID neste  momento?
Raul Jungmann: Quero deixar uma mensagem de otimismo, pois, a despeito das dificuldades econômicas que deveremos enfrentar, nós estamos fazendo um grande esforço para levar ao centro de debates do governo federal as questões de Defesa e a necessidade de efetuar as mudanças que, de fato, impulsionem o setor. Da parte do Ministério da Defesa, asseguro a todos vocês que vamos batalhar incansavelmente para garantir as mudanças regulatórias, inteligência comercial e aumento das exportações dos produtos de defesa.

 

VEJA TAMBÉM EM

53245_6

Leave A Reply