EXÉRCITO atua na produção de medicamentos de alto custo para redução de preços

Na quarta-feira, dia 25 de abril, o Laboratório Químico e Farmacêutico do Exército (LQFEx) deu mais um importante passo no processo de transferência de tecnologia para a produção do Micofenolato de Sódio, imunossupressor, de alto custo, utilizado no tratamento de pacientes portadores de falência ou rejeição de transplante renal, cardíaco ou hepático.

.: Leia também: EXÉRCITO terá maior participação no treinamento da Polícia Militar

medicamentos EBIntegrante do Grupo Executivo do Complexo Industrial da Saúde (GECIS), o LQFEx deu início à fase executiva do segundo ano da Parceria para o Desenvolvimento Produtivo firmada junto ao Ministério da Saúde, cujo principal objetivo é a redução dos preços de medicamentos de alto impacto para o Sistema Único de Saúde (SUS), por meio da nacionalização do Insumo Farmacêutico Ativo e da internalização de sua produção na rede de laboratórios oficiais.

Em dois anos, a parceria firmada já obteve uma redução de mais de 30% nos preços do Micofenolato de Sódio de 180 mg e 360 mg, estimando-se uma economia de mais de 50 milhões de reais aos cofres públicos. Para 2018, foram contratados até o momento cerca de 14,8 milhões de comprimidos, que serão distribuídos a todas as Secretarias Estaduais de Saúde das unidades da federação e ao estoque regulador localizado na Capital Federal.

medicamentos EB 3

No entanto, o apoio do LQFEx à saúde da população brasileira não é novidade. Há anos, essa organização militar bicentenária é o único laboratório público do Brasil fabricante e fornecedor da Rifampicina 300 mg, medicamento utilizado no combate a doenças como a tuberculose, a meningite, a hanseníase e a brucelose, cuja produção no último biênio ultrapassará a marca de três milhões de cápsulas.

Fonte: EB

Newsletter

 

VEJA TAMBÉM EM

53245_6

Leave A Reply