EXÉRCITO avalia modelos de aeronaves de ataque e de manobra

Fonte: ID&S//

O Exército Brasileiro (EB) está testando algumas aeronaves de ataque e de manobra. Os testes fazem parte do Programa da Aviação do EB, que pretende munir a Força com 16 aeronaves de manobra e 12 de ataque. Segundo a Força, os relatórios elaborados pelas equipes de Ensaios em Voo ainda não foram concluídos e outras aeronaves serão avaliadas. Até agora, os militares avaliaram os seguintes modelos de aeronave de manobra: Leonardo AW139M (Itália); Leonardo AW149 (Itália), Bell UH-1Y “Venon” – US Marines (USA); Leonardo AW101 Merlin (Inglaterra). Já as aeronaves de ataque são dos modelos: Leonardo T-129 “Mangusta Modernizado” (Itália); Leonardo A-129D “Mangusta” (Itália); Rostvertol MI-28NE (Rússia); Bell AH-1 “Viper” US Marines (USA). O EB não divulgou o cronograma para a definição dos modelos que serão comprados.

.: Leia também: COMANDANTE do Exército americano visita o Brasil para ampliar parcerias com o EB

O programa para aquisição das aeronaves faz parte do Portfólio Estratégico do Exército, que inclui também: Sisfron, Astros 2020, Proteger, Guarani, Defesa Antiaérea e Defesa Cibernética. Conheça os projetos do Programa de Aviação do Exército:

AÇÃO COMPLEMENTAR DE INFRAESTRUTURA
O objetivo é completar a infraestrutura do Sistema Aviação do Exército, construindo, ampliando, reformando e adequando as instalações de modo a concluir o Plano Diretor das Organizações Militares de Aviação.

AÇÃO COMPLEMENTAR DE MODERNIZAÇÃO DAS AERONAVES ESQUILO/FENNEC E PANTERA
O objetivo é completar o processo de modernização de aeronaves, de modo a estender a vida útil da frota de Esquilo/Fennec e Pantera, visando manter as atuais capacidades de reconhecimento, instrução e emprego geral.

PROJETO MODERNIZAÇÃO DO SISTEMA DE ARMAS DO “FENNEC AVEX”
A modernização de um sistema de armas para as aeronaves AS550A2 “Fennec AvEx” da Aviação do Exército permitirá incrementar a capacidade de inteligência, reconhecimento armado, vigilância e aquisição de alvos,  aprimorando o atual “Sistema Olhos da Águia – SOA”, aumentando o poder dissuasório do Exército Brasileiro. Além da possibilidade afeta ao SOA, é importante destacar que neste Projeto será incorporada na aeronave “Fennec AvEx” a capacidade de emprego armado com foguetes, metralhadoras e mísseis.

PROJETO SIMULADOR DE VOO
O Projeto prevê o desenvolvimento de software e hardware de um “FullFlightSimulator” da aeronave AS365K2 “Super Pantera” e,também, obedece a critérios de certificação conforme normas internacionais reconhecidas.

PROJETO MANUTENÇÃO DA CAPACIDADE OPERATIVA DAS AERONAVES DE MANOBRA
Este Projeto tem por objetivo dotar o Exército de novas aeronaves de médio porte, para substituir as atuais aeronaves de manobra que estão em fase de obsolescência. Está incluso neste Projeto a aquisição de 16 (dezesseis) aeronaves.

PROJETO AMPLIAÇÃO DA CAPACIDADE DE TRANSPORTE LOGÍSTICO
A aquisição de aeronaves de asa fixa capacitará a Força Terrestre a cumprir missões de Pronta Resposta Estratégica (de forma limitada), Comando e Controle (ligação de comando) e Sustentação Logística, particularmente na faixa de fronteira, apoiando os Pelotões Especiais de Fronteira.

PROJETO OBTENÇÃO DA CAPACIDADE DE ATAQUE
Este Projeto tem por objetivo permitir à Força Terrestre aprofundar o combate, apoiar as Forças de Superfície (capacidades operativas Ação Terrestre e Manobra) e atuar sobre alvos compensadores com precisão, letalidade, profundidade e efeitos adequados (capacidade operativa Apoio de Fogo). A aeronave de ataque possibilitará atuar, ainda, em missões de guerra eletrônica, inteligência, reconhecimento armado, vigilância e aquisição de alvos. O Projeto prevê a aquisição de 12 (doze) aeronaves, com dotação completa de sistemas de armas (metralhadoras, canhões, foguetes e mísseis) e optrônicos (câmera colorida, de visão noturna e infravermelha), simuladores, formação de tripulantes e manutenção.

VEJA TAMBÉM EM

53245_6

3 Comentários

  1. Acompanho com frequência essas notícias
    O problema são as fontes
    O propio EB nega sobre esses Heli de ataque
    Sobre os de manobra
    Sei que são de categorias diferentes
    Mais como fica o Ec725 ?
    Queria muito acreditar em alguns vipers no EB mas duvido muito que emplaca !

    • Alexandre, a fonte dessa reportagem é a própria assessoria de comunicação do EB. Enviamos as perguntas diretamente para o Exército e todas as informações nos foram passada por lá. Pode confiar!

  2. > que besteira! O Brasil falido e tem os porcarias dos Mi35 com difícil manutenção e ainda querem saber de mais. Não verba nem para o SISFRON

Leave A Reply