FIDAE 2016 > ABIMDE apresenta 60 empresas brasileiras no Chile

Fonte: ABIMDE//

A Associação Brasileira das Indústrias de Materiais Defesa e Segurança (ABIMDE) marca novamente presença com o Pavilhão Brasil, na da Feira Internacional do Ar e Espaço (FIDAE 2016 – Feira Internacional del Aire y del Espacio), que começa nesta terça-feira (29) e termina no próximo domingo. Em parceria com a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (APEX-BRASIL) e apoio do Ministério da Defesa, a ABIMDE, juntamente com a Incubadora de Negócios – CECOMPI, de São José dos Campos, coordenará a exposição de 60 empresas que compõem a Base Industrial de Defesa (BID) brasileira.

As expositoras apresentarão seus produtos e lançamentos e, acima de tudo, buscarão oportunidades para iniciar novos negócios com o mercado internacional. Para se ter ideia das ações brasileiras no setor, as 60 empresas que integram o Projeto Setorial  ABIMDE – APEX exportaram juntas cerca de US$ 4 bilhões em 2014, o que representa 90% das exportações brasileiras do setor de Defesa e Segurança. Deste montante, US$ 2,4 bi se referem a produtos de alta tecnologia.

A FIDAE é um dos principais encontros internacionais voltados para investimentos no setor de Defesa e Segurança. Com mais de 35 anos de existência, o evento reúne expositores e possíveis parceiros em potencial, vindos dos cinco continentes. Estreitar o contato com empresas e representantes governamentais é o grande objetivo dos empresários brasileiros.

“Levar as empresas a feiras como a FIDAE, no Chile, é uma excelente oportunidade. A ABIMDE, com apoio da APEX BRASIL, incentivou as empresas a participarem do Pavilhão Brasil expondo os produtos desenvolvidos com alta tecnologia. Estamos na feira, juntamente com empresas do CECOMPI, mostrando o que existe de melhor no País. Os produtos e serviços têm a garantia do Ministério da Defesa também presente ao evento”, afirma Carlos Afonso Pierantoni Gambôa, Vice-Presidente Executivo da ABIMDE.

Segundo Pierantoni, a FIDAE é compreendida como o primeiro passo para as exportações de produtos e serviços relacionados à defesa e segurança, e o mercado da América do Sul o primeiro passo para que as empresas nacionais expandam sua atuação para além das fronteiras brasileiras, com a formação de parcerias alicerçadas na UNASUL. Dentre as áreas potenciais para negócios estão radares, armas não letais, aeronaves de treinamento, sistemas de simulação, proteção cibernética, mísseis, aviação militar, embarcações de patrulha e veículos blindados, entre outros.

 

Leave A Reply