FORÇAS ARMADAS voltam à Rocinha

As Forças Armadas retornaram nesta terça-feira (10) à comunidade da Rocinha, na zona sul do Rio de Janeiro, para auxiliar a polícia em buscas no entorno da favela. Segundo a Secretaria Estadual de Segurança, os militares estão dando “apoio técnico” à Polícia Militar (PM) em ações de varredura na mata que faz limite com a comunidade. No fim de setembro, as Forças Armadas já tinham ocupado setores da Rocinha por uma semana, também para auxiliar a polícia fluminense.

.:  Leia também: VILLAS BÔAS: ‘Não gostamos de participar das GLO’

As Forças Armadas foram chamadas em setembro para ocupar a Rocinha, depois que grupos criminosos rivais entraram em confronto armado pelo controle dos pontos de venda de drogas ilícitas da comunidade. Na última segunda-feira (9), novos confrontos entre policiais e criminosos foram registrados na favela. Segundo a PM, dois corpos foram localizados na Rua 1, na manhã de ontem. Mais de 500 policiais militares ocupam atualmente a Rocinha.

.: Leia também: RIO DE JANEIRO: GLO conta com 8.500 militares

FORÇAS ARMADAS NA GARANTIA DA LEI E DA ORDEM
A atuação dos militares na segurança pública faz parte de operações para a Garantia da Lei e da Ordem (GLO), que são determinadas pela Presidência da República. Nelas, os militares das Forças Armadas atuam em colaboração com as Forças de Segurança dos estados. Pela legislação brasileira, os militares podem “desenvolver as ações de polícia ostensiva, de natureza preventiva ou repressiva, que se incluem na competência constitucional e legal das Polícias Militares (Poder de Polícia)” durante as operações de GLO.  

Fonte: Agência Brasil

VEJA TAMBÉM EM

53245_6

Leave A Reply