França encomenda quarto lote de drones Reaper para 2019

Fonte: ID&S com inf. de Defense News//

A França encomendou um quarto lote de drones de médio porte de longa duração, Reaper. A encomenda feita em 5 de dezembro tem previsão de entrega para 2019, revelou o escritório de compras de armas do País. A notícia foi publicada no site americano Defense News. “A Direção Geral de Armamento ordenou, em 5 de dezembro de 2016, o quarto lote de sistema de drones da classe Reaper”, disse a DGA em 10 de janeiro. Um porta-voz da DGA se recusou a dar o valor do negócio.

.: Leia também:  Thales lança mini-drone de última geração para vigilância e reconhecimento

O novo lote completa o plano de aquisição de quatro sistemas da General Atomics MQ-9 Reaper como parte da lei de orçamento militar 2014-2019. Cada sistema compreende a três unidades. A Força Aérea Francesa e a DGA realizarão ensaios para transportar o Reaper no A400M e em outros aviões militares. Os Reapers franceses até agora voaram somente nas missões das Forças Armadas francesas na África, e os serviços planejam certificar o equipamento para o vôo nos céus da França.

Paris ordenou o terceiro lote Reaper em dezembro de 2015. “Os drones são ferramentas essenciais em zonas de conflito, oferecendo uma grande capacidade em termos de conhecimento e antecipação”, disse a DGA. “Eles são capazes de missões de coleta de informações, vigilância, reconhecimento e designação de destino enquanto operam, graças à sua resistência, em grandes áreas, longas distâncias e longos períodos”, disse o escritório de suprimentos do País.

predator-firing-missile1

GENERAL ATOMICS MQ-9 REAPER
Também conhecido com Guardian ou Predator B, o Reaper é o maior e mais poderoso drone desenvolvimento pela General Atomics Aeronautical Systems Inc. O projeto começou pela iniciativa privada em 1998 mas logo recebeu apoio da NASA. Seu primeiro voo aconteceu em fevereiro de 2001. O Predator B é uma aeronave não tripulada equipada com sofisticados sistemas de radar e sensores podendo transportar mísseis teleguiados. Seu uso está ligado à observação das instalações inimigas e posteriores ataques. Apesar de ser utilizado como avião espião e em ataques surpresa, não possui sistema de defesa podendo ser alvo fácil de outras aeronaves e baterias antiaéreas.

reaper

LEIA OUTRAS NOTÍCIAS SOBRE DRONES MILITARES

VEJA TAMBÉM EM

53245_6

Leave A Reply