HAITI> ‘Cenário é de bombardeio’, diz general do Exército sobre furacão no Haiti

Fonte: Indústria de Defesa & Segurança com informações de BBC e Agência Brasil//

Hurricane Matthew Jeremie Les CayesO furacão Matthew, que atingiu o Haiti na semana passada, devastou mais de 100 km e arrasou 11 cidades do País. As operações de resgate, comandadas pelo general brasileiro Ajax Porto Pinheiro, tenta alcançar as cerca de 350 mil pessoas que necessitam de assistência. “O cenário dessas cidades é de bombardeio. As pessoas veem o helicóptero e ficam acenando e pedindo socorro”, disse o general que também comandou as tropas brasileiras depois do terremoto que atingiu o País em 2010.

.: Leia também: EXÉRCITO> Militares brasileiros ajudam população do Haiti durante passagem de furacão

“Sobrevoei o litoral sul e a sensação de tristeza foi a mesma que tive após o terremoto, em relação ao desespero da população”, afirmou o general. A maioria das áreas que ele sobrevoou ainda não foi alcançada por tropas terrestres e equipes de ajuda humanitária devido a bloqueios nas estradas.  “Árvores foram arrancadas do solo junto com a raiz, florestas inteiras… Os coqueiros parecem mato tirado da terra com a mão. Foi um desastre ambiental também. O furacão destruiu todas as plantações de banana e acabou com criações de frangos, porcos e gado. Ou seja, toda a agricultura de subsistência foi arrasada e essas pessoas precisam de alimentos”, explicou o general.

ATUAÇÃO DAS TROPAS BRASILEIRAS

Hurricane MatthewAs tropas brasileiras no Haiti trabalham no envio de comida e remédios para a população mais atingida pelo Furacão Matthew no país. De acordo com o oficial de comunicação da Minustah – a força de paz das Nações Unidas no Haiti –, coronel Alexandre Lima, os militares atuam desde o carregamento de navios que saem da capital Porto Príncipe com donativos em direção à região oeste do país, mais atingida pelo furacão, até a reconstrução de estradas e organização da distribuição dos mantimentos.

“A prioridade maior era abrir estradas. Ontem, a engenharia da ONU, com auxílio das tropas brasileiras, fez o desbloqueio entre as cidades de Les Caye e Jeremie. São duas capitais departamentais e era importante abrir para a passagem dos caminhões. Então, agora a prioridade é levar comida e remédios”, explicou à Agência Brasil.

Hurricane Matthew Jeremie Les CayesSegundo o coronel, caminhões pequenos, que suportam carga de até seis toneladas, estão sendo usados para o transporte, porque carretas grandes não conseguem chegar até as vilas mais isoladas. Os militares se preocupam também com a segurança dos comboios, que costumam sofrer saques em situações de crises agudas como esta, e na organização da distribuição dos donativos.

“Eles procuraram entregar prioritariamente para as mulheres, para garantir que elas levarão para casa. Os homens, às vezes, trocam a comida por álcool. Há também a organização das filas para entrega da comida. Até as igrejas, que costumam ter construções mais fortes, foram destruídas”, conta.

Hurricane Matthew Jeremie Les Cayes

 

VEJA TAMBÉM EM

53245_6

 

Leave A Reply