JUNGMANN garante verba para simuladores de Santa Maria – RS

Uma cerimônia militar, com apresentação de blindados e tiros de festim, no 1º Regimento de Carros de Combate, deu as boas-vindas aos ministros da Defesa, Raul Jungmann, e do Gabinete de Segurança Institucional (GSI) da Presidência da República, Sérgio Etchegoyen. Os ministros foram à cidade gaúcha de Santa Maria conhecer em detalhes a estrutura da 3ª Divisão de Exército, que tem a maior concentração de blindados da América do Sul, e também verificar o andamento de projetos de investimento das Forças Armadas na cidade.

.: Leia também: SANTA MARIA mira no Polo de Defesa com investimentos em blindados e em simulação

Um dos principais é o Centro de Adestramento e Avaliação Sul (CAA-Sul), que receberá só em 2018 investimentos de mais de R$ 25 milhões na construção de mais um pavilhão e na compra de novos simuladores para treinamentos de militares de todo o país. Jungmann garantiu que esses investimentos em Santa Maria são prioridades e serão mantidos, apesar dos cortes orçamentários. “Aqui não tem como descontinuar, aqui não tem como alongar o cronograma, porque como eu disse, aqui é o coração da capacidade de dissuasão do Exército Brasileiro”, disse Jungmann.

A visita foi acompanhada pelo general Edson Leal Pujol, chefe do Comando Militar do Sul, e o general de divisão Marcos Antonio Amaro dos Santos, comandante da 3ª DE. “A Divisão Encouraçada é o mais poderoso núcleo de dissuasão às ameaças do Brasil. Aqui nós temos tecnologia de ponta e a mais poderosa das nossas unidades, tanto blindadas quanto mecanizadas. Eu poderia dizer que, em termos de todo o Sul do país, aqui é o coração do Exército Brasileiro”, afirmou Jungmann.

Apesar das declarações do ministro, o projeto de expansão do CAA-Sul sofreu atrasos. Mesmo assim, será construído um novo pavilhão para dobrar a área do CAA-Sul, que deve ficar pronto em 2019, ao custo de R$ 10 milhões. Também será concluída em dezembro, na unidade do Exército em Washington, nos EUA, a licitação internacional para compra de novos simuladores, que devem chegar ao centro de adestramento de Santa Maria no segundo semestre de 2018. A primeira etapa deve custar US$ 1,5 milhão, mas toda a compra contabilizará US$ 5 milhões.

O novo sistema terá o que há de mais moderno na área, que é a chamada simulação viva, em que são colocados sensores de tiro nos fuzis, canhões e nos militares (que terão GPS). Os recursos permitem que uma batalha seja toda simulada em campo sem a necessidade de dar um tiro real – os disparos são feitos com raio laser, e o software permitirá detectar se um tiro acertou ou não o inimigo. “Já economizamos só este ano R$ 150 milhões em munição (que deixa de ser disparada) com os treinamentos de militares do Brasil nos nossos simuladores. Com a nova tecnologia vamos conseguir uma economia de mais de R$ 200 milhões por ano a partir de 2019”, diz o comandante do CAA-Sul, coronel de cavalaria Rickmann Schmidt.

Na tarde desta quarta-feira (8), Jungmann conheceu simuladores e a estrutura do Centro de Instrução de Blindados, que é um centro de ensino que prepara militares para operação de blindados e mecanizados, entre eles o Guarani. O cruz-altense Etchegoyen, que já comandou a 3ª DE em Santa Maria e conhece bem a estrutura da cidade, acompanhou a visita.

Fonte: Diário de Santa Maria

VEJA TAMBÉM EM

53245_6

 

 

Leave A Reply