MARINHA> Depois de 8 anos de manutenção, corveta ‘Júlio de Noronha’ volta ao mar

Fonte: Marinha//

Depois de passar por mais de 8 anos em processo de manutenção e modernização, a corveta “Julio de Noronha” finalmente voltou ao mar. A embarcação desatracou do cais sul do arsenal da Marinha, no Rio de Janeiro, para uma operação nas proximidades da Escola Naval. O objetivo é a verificação de sistemas e da propulsão, além de adestramento de pessoal. De acordo com a Força Naval, “o resultado positivo alcançado consagrou o trabalho e o comprometimento da tripulação do navio e de todas as organizações militares envolvidas no reparo, em especial o Arsenal de Marinha do Rio de Janeiro”.

.: Leia também: MARINHA> Míssil antinavio brasileiro ‘acumula atrasos’ e só será lançado no final de 2018

CORVETA JÚLIO DE NORONHA
03aA Corveta Julio de Noronha (V32) é a terceira unidade de uma série de quatro corvetas da classe Inhaúma da Marinha do Brasil. A Noronha mede quase 96 m de comprimento (95,77 m), 11,4 m de boca e 5,3 m de calado máximo. Seu deslocamento (carregado) é de 1.970 toneladas. O projeto do navio prevê que ele alcance a velocidade máxima de 27 nós, e que, à velocidade de 15 nós, o barco tenha uma autonomia de 6.400 km (4.000 milhas náuticas).

As unidades da classe Inhaúma são consideravelmente bem artilhadas com: 1 canhão Vickers Mk 8 de 4.5 polegadas/55 calibres (114mm); 2 canhões Bofors L/70 de 40 mm, em dois reparos singelos; 4 lançadores de mísseis superfície-superfície MM 40 Exocet; 2 lançadores triplos Mk 32 de torpedos A/S de 324mm.

VEJA TAMBÉM EM

53245_6

 

 

Leave A Reply