MARINHA DOS EUA incorpora porta-aviões nuclear mais moderno da frota

Fonte: EFE //

A Marinha dos Estados Unidos recebeu o porta-aviões nuclear Gerald R. Ford, o mais moderno e caro de sua frota, com capacidade para 4.500 tripulantes e 70 aviões, informou. Apesar de já estar nas mãos da Marinha, a previsão é que o porta-aviões só faça missões a partir de 2020. A entrega foi realizada nos estaleiros de Newport News, em Virginia, após vários testes realizados desde 26 de maio. O equipamento é a joia da coroa da Marinha norte-americana, uma fortaleza impulsionada por energia nuclear, automações e tecnologias que permitem colocá-lo em funcionamento em tempo recorde. Seu preço foi US$ 13 bilhões.

.: Leia também: ESTADOS UNIDOS devem ser primeiro a usar Centro de Alcântara, diz Jungmann

Com o Gerald R. Ford, os EUA voltam a ter 11 porta-aviões. A meta do presidente Donald Trump aumentar para 12 o número. Segundo Trump, o porta-aviões Ford “proverá as capacidades necessárias para nos mantermos seguros do terrorismo e lutar contra os inimigos nos próximos anos”. Além de 12 porta-aviões, Trump prometeu voltar a ter 350 navios de guerra, aumentar o efetivo de todos os segmentos das Forças Armadas e levar o poderio militar norte-americano a números recordes.

PORTA-AVIÕES USS GERALD R. FORD
O USS Gerald R. Ford é o primeiro de uma série de novas embarcações da classe Ford projetados com tecnologias emergentes para enfrentar ameaças futuras antecipadas. Uma vez entregue, o novo porta-aviões deve passar por “testes de choque”, onde sua estabilidade será testada em uma variedade de condições marítimas, como capacidade de suportar explosões próximas. A Marinha americana planeja construir porta-aviões da classe Ford por pelo menos 50 anos como forma de substituir os navios existentes da classe Nimitz. Este cronograma levará o ciclo de vida do Ford até o próximo século e servirá até pelo menos 2110, afirmaram alguns líderes da US Navy.

VEJA TAMBÉM EM

53245_6

Leave A Reply