MARINHA quer Corvetas Tamandaré com 40% de conteúdo local

A Marinha do Brasil divulgou nesta terça-feira (19) os critérios para a seleção da empresa responsável pela construção das Corvetas Classe Tamandaré. De acordo com a Força Naval, um dos objetivos é garantir o desenvolvimento da Base Industrial de Defesa (BID). Para isso, os navios deverão possuir 40% de conteúdo local. “A construção dos navios, obrigatoriamente, incentivará a participação da indústria de defesa e de construção naval brasileira”, disse o Almirante Petronio durante a apresentação dos critérios da Solicitação de Proposta (RFP).

.: Leia também: ORÇAMENTO de 2018 prevê recursos para Corveta Tamandaré

A segunda etapa do processo de aquisição das corvetas dá “especial atenção” ao índice de conteúdo local, transferência de tecnologia e compensações tecnológica, industrial e comercial. Vinte empresas já se mostraram interessadas no programa da Marinha. De acordo com o cronograma do projeto, as propostas serão recebidas até 18 de maio e a divulgação da empresa escolhida em 28 de setembro do próximo ano. Ainda segundo a Marinha, o primeiro navio deverá ser entregue em até quatro anos após a assinatura do contrato. Já o quarto navio deverá ser concluído até no máximo oito anos e meio.

Desenvolvido pela MB e pela Emgepron, as corvetas Tamandaré receberão recursos do saldo que a Força Naval possui de royaltes do petróleo. A Marinha conta com a assessoria externa da Fundação Getúlio Vargas (FGV) e do BNDES para o projeto das Corvetas, especialmente para calcular a porcentagem de conteúdo local de cada navio.

A divulgação da RFP contou com a presença do ministro da Defesa, Raul Jungmann, e do Comandante da Marinha, Almirante Eduardo Bacellar. Em seu discurso, Jungmann enfatizou a urgência do desenvolvimento do programa tendo em vista a obsolescência dos atuais navios da MB. Ainda de acordo com a Força Naval, o processo de seleção será finalizado com a assinatura de três contratos: construção das corvetas, gerenciamento do ciclo de vida e offset.

Fonte: Indústria de Defesa & Segurança

VEJA TAMBÉM EM

53245_6

 

Leave A Reply