MILITARES brasileiros continuam no Haiti por causa do Furacão Irma

Fonte: Agência Brasil//

O Secretariado das Nações Unidas autorizou a extensão excepcional das operações humanitárias das tropas brasileiras na Missão das Nações Unidas para a Estabilização no Haiti (Minustah), em razão da passagem do Furacão Irma pelo Norte do país. As tropas da Minustah encerraram oficialmente as operações militares no dia 30 de agosto e estão, no momento, em preparação para a desativação completa da missão até 15 de outubro.

.: Leia também: BRASIL quer comandar nova missão de paz após missão no Haiti

Somente na manhã do dia 7 de setembro, pelo menos oito pessoas morreram e cerca de 20 ficaram feridas na parte francesa da ilha de San Martín, no Caribe, por causa do Furacão Irma, de acordo com informações do tenente-coronel Vincent Boichard, um dos responsáveis da proteção civil.

Diante da gravidade e a excepcionalidade da situação, bem como do histórico de cooperação diante de desastres naturais no Haiti, parte do contingente brasileiro foi deslocado preventivamente para a região que se encontra na rota do furacão, de forma a minimizar seu impacto por meio de orientação à população e prestação de ajuda humanitária imediata.

Segundo o Ministério das Relações Exteriores, o governo brasileiro acompanha com atenção as notícias sobre a passagem do Furacão Irma e reafirma solidariedade ao povo e ao governo do Haiti. 

VEJA TAMBÉM EM

53245_6

Leave A Reply