MINISTÉRIO DA DEFESA> Programa incentiva pesquisas acadêmicas sobre a Defesa

Fonte: Ministério da Defesa//

Pesquisadores acadêmicos da área de Defesa têm contribuído para o avanço do conhecimento sobre defesa nacional e segurança internacional. O Instituto Pandiá Calógeras, órgão de assessoramento do Ministério da Defesa, vem implementando o Programa de Serviço Voluntário (PSV), que, pela via acadêmica, busca ampliar o interesse e o debate da sociedade com respeito a esses temas de alta relevância, no que se refere aos interesses nacionais.

.: Leia também: PESQUISA> Academia Nacional de Engenharia propõe criação de uma quarta carreira militar

Segundo o pesquisador Carlos Timo Brito, da organização do programa, a ideia do Instituto é buscar, por meio de mão de obra especializada e voluntária, contribuições para a Defesa, dentro das linhas de pesquisa prioritárias definidas pelo órgão. No período de 2015/2016, essas linhas foram: Entorno Estratégico, Inovação e Economia de Defesa, e Operações de Paz da ONU. Atualmente, as pesquisas já estão em fase de conclusão e apresentação dos trabalhos realizados pelos pesquisadores voluntários. Brevemente deverão ser publicadas em meio eletrônico.

Do ponto de vista do voluntário interessado na área de Defesa Nacional o programa oferece a oportunidade de maior contato com o tema e serve de subsídio ao trabalho acadêmico universitário, tanto nas graduações como na pós-graduação.

A participação no programa começa com a candidatura do estudante, de acordo com requisitos exigidos: matrícula em curso de graduação ou pós-graduação; apresentação de projeto sobre defesa nacional e/ou segurança internacional; e há o requisito de um período mínimo de 3 meses de pesquisa. O fato das colaborações poderem ser desenvolvidas à distância é um grande facilitador do projeto. O Instituto ainda indica tutores que proporcionam o acesso a bancos de dados e rede de contatos, fornecendo orientação técnico-científica. Como consequência, o Ministério da Defesa poderá utilizar o conteúdo das pesquisas realizadas em favor das atividades da Defesa Nacional.

NOVA CHAMADA

Para 2016/2017 novas linha temáticas estão sendo avaliadas pela organização do programa, que, atualmente, consulta as diversas áreas do Ministério, buscando ampliar o universo de interesses da Pasta, para que os resultados sejam melhor aproveitados no âmbito da Defesa.

Também estão em análise mecanismos para estimular os voluntários, por meio da entrega de menção honrosa aos melhores trabalhos de cada linha de pesquisa. O Instituto, já para a próxima edição, pretende investir em novas categorias de voluntários, buscando pesquisadores doutorandos. Voluntários estrangeiros poderão ser considerados no próximo programa.

DEPOIMENTOS DOS VOLUNTÁRIOS

Peterson Ferreira da Silva ingressou no PSV quando estava concluindo o doutorado na Universidade de São Paulo (USP) sobre política industrial de defesa no Brasil e, hoje, é professor e pesquisador do Centro de Estudos Estratégicos do Exército (CEEEx). “Interagir com a dinâmica governamental é um desafio para qualquer pesquisador e agrega muito em termos de compartilhamento de experiências. Nesse sentido, é imprescindível essa aproximação com o meio acadêmico e a busca por cada vez melhores políticas públicas para a Defesa Nacional. O país só tem a ganhar com esse estreitamento”, comentou o pesquisador. O trabalho que desenvolveu durante o serviço tem como título “Transferência de tecnologia e programas de equipamento das Forças Armadas: desafios e perspectivas no setor aeronáutico brasileiro (2008-2015)”.

Gills Vilar Lopes, também voluntário no programa do Pandiá, diz que escolheu participar porque o PSV é um dos raros locus, no Brasil, em que se pode pensar e produzir sobre Defesa Nacional e Segurança Internacional de alto nível. “Profissionalmente, esta experiência propiciou-me realizar networking com pessoas ligadas aos temas afetos à Pasta Defesa” afirmou Gills, que considera que “por sua natureza estratégica, os processos decisórios sobre Defesa Nacional, no Brasil, são muito herméticos, mas, mesmo assim a sociedade é instigada a participar no desenvolvimento desses processos”.

A abertura das candidaturas para o Programa de Serviço Voluntário do Instituto Pandiá Calógeras 2016/2017 irá ocorrer ainda neste semestre. Dessa forma, o Instituto permanece em sua missão de promover a integração com o meio acadêmico nacional e internacional, de forma articulada com outros órgãos e unidades do Ministério da Defesa.

CONHEÇA O INSTITUTO:
Clique aqui e acesse a página do Instituto. 

 

VEJA TAMBÉM EM

53245_6

 

Leave A Reply