ONU exige que Coreia do Norte ‘pare imediatamente’ com lançamentos de mísseis

Fonte: Indústria de Defesa & Segurança com inf. de DW//

Em mais uma demonstração de que não se sente ameaçada pelas pressões internacionais, a Coreia do Norte divulgou o lançamento de um novo míssil balístico, que voou sobre o Japão antes de mergulhar no norte do Oceano Pacífico. O voo de teste sobre o território de um aliado próximo dos EUA envia uma mensagem clara de desafio, enquanto Washington e Seul conduzem exercícios de guerra nas proximidades. Em resposta, o Conselho de Segurança da ONU se reuniu, sob caráter de emergência, e descreveu as ações de Pyongyang como “ultrajantes” e insistiu na exigência de que o governo norte-coreano “pare de imediato” com os lançamentos.

.: Leia também: COREIA DO NORTE diz que sanções dos EUA ‘jamais funcionarão’

misseis

“O Conselho de Segurança condena veementemente o míssil balístico lançado pela República Democrática Popular da Coreia [nome oficial do país]que sobrevoou o Japão, assim como múltiplos outros lançados em 25 de agosto de 2017″, diz o texto aprovado pelos 15 membros do Conselho de Segurança das Nações Unidas, incluindo a China. Os lançamentos representam “não apenas uma ameaça para a região, mas para todos os Estados-membros da ONU”, prossegue o texto.

.: Leia também: PROGRESSO militar da Coreia do Norte

O mais recente lançamento de um míssil por parte da Coreia do Norte ocorreu menos de um mês depois de o Conselho de Segurança da ONU ter aprovado, por unanimidade, uma resolução que incluiu o mais duro pacote de sanções contra Pyongyang, incluindo a proibição de exportações norte-coreanas de carvão, ferro e chumbo. As medidas devem privar a Coreia do Norte de receitas anuais na ordem de US$ 1 bilhão.

MÍSSEIS COREANOS
O lançamento do míssil coreano, que parece ser o primeiro a atravessar o Japão desde 2009, afetará uma região preocupada. O objetivo da Coreia do Norte é produzir um míssil capaz de atingir os Estados Unidos de maneira confiável. Os lançamentos de mísseis norte-coreanos estão acontecendo a um ritmo inusitadamente rápido neste ano, e alguns analistas acreditam que o país poderia ter mísseis nucleares viáveis de longo alcance antes do final do mandato do presidente Donald Trump no início de 2021.

misseis coreia

A Coreia do Norte, sem dúvida, estará observando a reação do mundo para ver se pode usar o vôo de terça-feira sobre o Japão como um precedente para futuros lançamentos. Funcionários japoneses disseram que não houve danos aos navios ou qualquer outra coisa relatada. A NHK TV do Japão disse que o míssil se separou em três partes. “Faremos o máximo para proteger a vida das pessoas”, disse o primeiro-ministro Shinzo Abe a repórteres. “Este ato imprudente de lançar um míssil que atravessa nosso país é uma ameaça sem precedentes, séria e importante”.

REAÇÃO AMERICANA
Em resposta ao lançamento, o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, afirmou que “todas as opções estão sobre a mesa”. Trump disse que o mundo recebeu a última mensagem da Coreia do Norte de forma clara. “O regime (de Kim Jong-um) assinalou seu desprezo pelos vizinhos, por todos os membros das Nações Unidas e pelos padrões mínimos de comportamento internacional aceitável.” “Ameaças e ações desestabilizadoras apenas aumentam o isolamento do regime norte-coreano na região e em relação aos outros países do mundo”, afirmou Trump em um comunicado divulgado pela Casa Branca. “Todas as opções estão na mesa.”

VEJA TAMBÉM EM

53245_6

Leave A Reply