POLÍCIA CANADENSE otimiza investigações com ajuda da Cellebrite

Fonte: Cellebrite//

Criptografia e acesso aos dados móveis continuam desafiando investigadores forenses em todo o mundo. Para o Departamento de Polícia de Victoria, no Canadá, trabalhar com provedores de serviços de dados em nuvem traz a complexidade adicional de distância e tempo de processamento, uma vez que muitos são baseados nos EUA – eles normalmente podem demorar meses (para casos que não exigem urgência). Para resolver estes desafios, o departamento adotou o UFED Cloud Analyzer, da Cellebrite, líder global em soluções forenses digitais. Assim, os investigadores forenses podem acessar remotamente os servidores de dados da nuvem para obter evidências-chave dentro de minutos, permitindo que eles retornem prontamente os dispositivos das vítimas, o que reduz sua relutância em cooperar.

.: Leia também:  Interpol e Cellebrite fecham acordo para combate ao cibercrime

“As vítimas de crimes – particularmente aquelas de agressão sexual, assédio ou violência – estão relutantes em desistir de seus dispositivos móveis pela mesma razão que qualquer pessoa – pelas informações pessoais que possuem e por fornecerem uma visão de suas atividades diárias”, diz o detetive Roger de Pass, um investigador forense digital do Departamento de Polícia de Victoria. “Mas com ferramentas forenses avançadas podemos extrair os detalhes relevantes de forma rápida e eficiente, devolvendo esses dispositivos prontamente. A capacidade de fazer isso facilita significativamente o estresse das vítimas e aumenta sua cooperação”.

Com o grande volume de dados gerados pelos dispositivos móveis e armazenados em servidores na nuvem, o detetive De Pass credita à solução da Cellebrite o aumento da eficiência do departamento em relação à extração desse tipo de dados – um requisito crescente – e à conclusão de investigações.  “Utilizamos a ferramenta UFED Cloud Analyzer em cinco casos recentes nos quais as vítimas estavam receosas em nos entregar seus telefones. As provas que colhemos das suas contas por meio da nuvem (Facebook e Gmail) nos permitiram confrontar as declarações da vítima com outras provas e a conclusão do caso rapidamente”, finaliza.

Nos últimos dois anos, o detetive De Pass tem servido como um dos dois investigadores forenses móveis para os cerca de 300 membros do Departamento de Polícia de Victoria. Além de processar dezenas de computadores e tablets, ele analisou mais de 100 dispositivos móveis neste período. Graças a um conjunto robusto de ferramentas de perícia digital da Cellebrite, a unidade consegue lidar com qualquer extração necessária, mas observa que tanto o acesso a artefatos de dados baseados em nuvem quanto a criptografia desafiam cada vez mais seu trabalho diário.

 SOBRE A CELLEBRITE
A Cellebrite é líder mundial no desenvolvimento de tecnologia para extração de dados em dispositivos móveis para investigação forense. A solução UFED (Universal Forensic Extraction Device) da Cellebrite permite o acesso e desbloqueio da inteligência por trás das fontes de dados móveis para ampliar a capacidade de investigação, torná-la mais ágil, assim como unificar equipes de investigação e produzir provas eficientes. A série UFED da Cellebrite permite a extração bit-a-bit e uma profunda decodificação e análise de dados de milhares de dispositivos móveis, como telefones com recursos, smartphones, GPS, tablets e aparelhos celulares de praticamente todas as marcas e dispositivos disponíveis mundialmente. Usando métodos avançados de extração e técnicas de análise, a solução UFED da Cellebrite consegue extrair e analisar dados de milhares de dispositivos móveis e aparelhos de GPS. A série UFED é a principal escolha dos especialistas forenses nos ramos de aplicação da lei, militar, inteligência, segurança corporativa e descobertas eletrônicas em mais de 100 países. Fundada em 1999, a Cellebrite é uma subsidiária integral da Sun Corporation, uma companhia japonesa listada na bolsa de Tóquio (6736/JQ).

VEJA TAMBÉM EM

53245_6

Leave A Reply