PRÊMIO homenageia o melhor do Cinema militar brasileiro

O Festival de Cinema de História Militar, MILITUM, premiou o melhor do cinema militar brasileiro no último sábado, 30 de setembro. Idealizado pelo cineasta Daniel Mata Roque, Conselheiro da Casa da FEB, o Militum é uma realização da Pátria Filmes, em parceria com a Federação de Academias de História Militar Terrestre do Brasil e a Associação Nacional dos Veteranos da Força Expedicionária Brasileira. A segunda edição do festival será realizada em 2018, estando desde já abertas as inscrições.

.: Leia também: Filme americano ‘Cães de guerra’ faz piada com indústria de defesa brasileira

O festival tem como objetivo incentivar a produção independente do cinema brasileiro, promover o acesso a obras audiovisuais inovadoras, culturais e educativas, bem como proporcionar o debate, a discussão, o aprendizado e a difusão do conhecimento sobre a história militar brasileira. Os três dias de sessões contaram com a presença de expressivo público.

No encerramento e premiação compareceram representantes de diversas entidades, entre os quais o General de Divisão Riyuzo Ikeda, Diretor do Patrimônio Histórico e Cultural do Exército, General Marcio Tadeu Bettega Bergo, Chefe do CEPHIMEX e Presidente do IGHMB, com a comitiva de Pesquisadores do Centro, Ex-Combatente Tenente Melchisedech Afonso de Carvalho (Marinha), Cel. Av. Manoel Cambeses, VP do IGHMB, Dr. José Antônio de Souza Batista, Presidente da SOAMAR-RIO, Socorro Sampaio, presidente da ANVFEB-Brasília e Organizadora da XXIX ENVFEB em novembro, Capitão de Fragata Marc Luchini, da Marinha Nacional Francesa (Missão de Cooperação e Defesa), Ten. Filipe, Secretário da Associação dos Ex-Combatentes do Brasil, Ten. Vanessa, do Centro de Comunicação Social da Marinha, membros do Júri Oficial, diretores e produtores dos filmes concorrentes, re-encenadores, sócios e amigos da Casa da FEB.

FILMES PREMIADOS
FESTIVAL MILITUM 2017 APOLLO DE MELHOR FOTOGRAFIA:  Nos Confins do Brasil e do Mundo, de Marco Schiavon
APOLLO DE MELHOR MONTAGEM: O Peso da Guerra, de Alexandre Naval
APOLLO DE MELHOR ROTEIRO: Por Mais Terras que eu Percorra, de Denise Marchi e Luís Mário Fontoura
APOLLO DE MELHOR DIREÇÃO: Por Mais Terras que eu Percorra, de Denise Marchi e Luís Mário Fontoura
APOLLO FEMININO (concedido ao filme que melhor destaque a participação feminina nas Forças Armadas do Brasil): Missão de Paz, de Ruyter Curvello Duarte
APOLLO SOAMARINO (prêmio concedido em parceria com a Sociedade de Amigos da Marinha do Rio de Janeiro para o melhor filme sobre a Marinha do Brasil): Nos Confins do Brasil e do Mundo, de Marco Schiavon
APOLLO FEBIANO (concedido ao melhor filme sobre a atuação do Brasil na Segunda Guerra Mundial): Por Mais Terras que eu Percorra, de Denise Marchi e Luís Mário Fontoura
APOLLO HISTORIADOR (concedido ao filme que revele contribuição inovadora ao estudo da história militar no Brasil): O dia em que um brasileiro enganou Hitler, de Felipe Dideus
APOLLO DE MELHOR DOCUMENTÁRIO: Por Mais Terras que eu Percorra, de Denise Marchi e Luís Mário Fontoura
APOLLO DE MELHOR FICÇÃO: Esperança, de Nathaniel Cragun
APOLLO DE MELHOR FILME PELO JÚRI POPULAR (concedido ao filme mais votado pelo público presente às sessões do Festival): Rendição da 148ª Divisão de Infantaria alemã à FEB, de Artemio Jr.

VEJA O TRAILER DE ALGUNS DOS FILMES PREMIADOS



VEJA TAMBÉM EM

53245_6

Leave A Reply