PROSUB: Marinha atualiza cronograma e primeiro submarino deve ser lançado no final de 2018

Sofrendo os efeitos do severo contingenciamento imposto às Forças Armadas neste ano, o Programa de Desenvolvimento de Submarinos (Prosub) da Marinha do Brasil passa por novos atrasos. As seções do primeiro submarino convencional, o SBR-1 (Riachuelo), que deveriam ter sido concluídas e transferidas da UFEM para o estaleiro de construção até outubro deste ano ainda não foram finalizadas. A previsão agora é que isso aconteça até fevereiro e o submarino fique pronto até dezembro do ano que vem.

.: Leia também: SUBMARINOS bem mantidos navegam por mais de 30 anos

“O cronograma do Prosub passa, constantemente, por criteriosa análise de forma a se adequar ao orçamento disponível e a refletir as perspectivas futuras da economia e a necessidade de vencer os diversos obstáculos que estão por vir, o que normalmente ocorre em programas de Estado dessa dimensão. Nesse sentido, o Prosub tem avançado graças ao trabalho de planejamento e de gestão das equipes responsáveis, de forma a dar continuidade a este importante salto tecnológico, sem comprometimento da qualidade”, divulgou em nota a Força Naval.

De acordo com a MB, os demais submarinos convencionais têm previsão de lançamento para 2020 (Submarino “Humaitá”), 2021 (Submarino “Tonelero”), e 2022 (Submarino “Angustura”). Sobre o submarino de propulsão nuclear, a MB lembrou que o SN-BR teve seu projeto básico concluído pela equipe brasileira do Centro de Desenvolvimento de Submarinos em janeiro de 2017. A próxima fase é de detalhamento de projeto, seguida da fase de construção. A Marinha não divulgou o atual cronograma do projeto.

ENTENDA COMO SÃO CONSTRUÍDOS OS SUBMARINOS BRASILEIROS
Os novos submarinos brasileiros são construídos no Complexo Naval de Itaguaí, composto de uma Unidade de Fabricação, uma Base Naval, de dois estaleiros – um de construção e outro de manutenção -, de um Centro de Instrução e Adestramento para as tripulações dos submarinos, além de um complexo radiológico. Os submarinos começam a ser montados na UFEM (Unidade de Fabricação de Estruturas Metálicas), onde as seções recebem os equipamentos internos. De lá, as seções seguem para região sul do complexo, onde fica o estaleiro de construção. É no estaleiro que as seções são unidas e o submarino é finalizado. Uma vez pronto, o submarino é lançado para testes na Base Naval.

O complexo de Itaguaí também faz parte do escopo do Prosub. Segundo a Marinha, cerca de 65% das obras do complexo foram concluídas.

Fonte: Indústria de Defesa & Segurança

VEJA TAMBÉM EM

53245_6

1 Comentário

  1. Já era de se esperar desse entreguista; que hora é min. da saúde, agora aparece como min. da defesa.Eesse alm. Também é uma calamidade.Que saudade do Moura Neto!

Reply To Rs Cancel Reply