RUAG ainda não definiu local da fábrica de munições no Brasil

A suíça Ruag ainda não definiu o local da unidade brasileira, informou o jornal Valor Econômico. A fabricante de munições havia sinalizado que a unidade seria instalada em Pernambuco, mas segundo a publicação ainda não há nenhuma definição. “Uma decisão terá de ser tomada sobre se, como e quando a Ruag implementará seus planos [no Brasil], disse um porta-voz da empresa, em Zurique, ao Valor. A empresa afirmou ainda que não está em condições de fornecer dados sobre “o montante do investimento, prazos, tamanho e localização da fábrica”.

A autorização para a instalação da unidade no Brasil foi concedida pelo Exército Brasileiro (EB) em maio do ano passado. Com isso, a Ruag se tornaria o primeiro fabricante estrangeiro de armamento autorizada a produzir no mercado brasileiro em mais de 80 anos, quebrando o monopólio da Taurus.

A empresa havia assinado um protocolo de intenções para a abertura da unidade brasileira em Pernambuco, fruto de um esforço direto do então ministro da Defesa Raul Jungmann.  Segundo foi informado na época, o plano inicial era de investimento por volta de R$ 58 milhões, que poderia quadruplicar gradualmente. O planejamento previa que a produção das primeiras balas para armas pequenas já começasse em 2018. Mas, segundo noticiou o Valor, “somente a produção para uso doméstico está sendo considerada na gama de cenários avaliada”, disse o porta-voz da empresa. A Ruag já opera em outros 13 países.

Fonte: ID&S com inf. de Valor Econômico

NOTÍCIAS RELACIONADAS

 

Newsletter

 

VEJA TAMBÉM EM

53245_6

2 Comentários

Leave A Reply