SAAB: Gripen E deve fazer voo de estreia no segundo trimestre

Fonte: Flight Global//

A Saab trabalha para que o caça Gripen E/NG faça seu voo de estreia no segundo trimestre deste ano. O chefe do programa Gripen, Jerker Ahlqvist, confirmou ao site Flight Global que o primeiro protótipo 39-8 levantará voo antes do final do segundo trimestre. “Até agora, tudo está indo de acordo com o plano, e parece realmente promissor”. As entregas das aeronaves propulsadas pelo motor GE Aviation F414 começarão em 2019 para a Força Aérea Sueca, seguidas por aeronaves para o cliente de exportação Brasil.

.: Leia também: SEA GRIPEN: Sem perspectiva de vendas, Saab desloca foco do Brasil para a Índia

Os testes de táxi de baixa velocidade com o Gripen E começaram no local de produção da Saab em Linköping no final do ano passado, e, segundo Ahlqvist, a empresa está atualmente validando seu software em preparação para o primeiro voo. A aeronave 39-8 está atualmente em teste de solo, enquanto o segundo de seus eventuais três protótipos entrou na montagem final.

.: Leia também: FAB> 8 coisas que você precisa saber sobre o Gripen NG

O executivo observa que a decisão da Saab de usar uma arquitetura de software tipo aplicativo no Gripen E já está provando ser bem-sucedida. “Vemos que correções para o software que precisamos fazer ocorrem muito rapidamente”, diz ele. “Podemos fazer uma mudança e, em seguida, introduzir uma nova carga de software na aeronave dentro de dias – algo que anteriormente poderia levar semanas ou mesmo meses. Isso nos dá confiança de que o programa vai cumprir o seu calendário e etapas”.

Gripen-E-rollout-5

ESFORÇOS DE VENDA
Richard Smith, diretor de marketing e vendas da Gripen, diz que a Saab está concentrando esforços para aumentar o número de clientes para o tipo, tanto em suas versões C/D como E/F. As discussões prosseguem com Botswana e a Eslováquia sobre os seus potenciais planos de aquisição, e a empresa acaba de apresentar a sua resposta a um pedido de propostas búlgaro. Ele também forneceu informações preliminares para a Índia, ligadas a uma possível compra de 150 caças com um único motor, e está analisando um pedido da Marinha indiana para o modelo proposto do Gripen naval baseado em porta-aviões.

“O mercado parece otimista”, diz Smith. “Nós realmente precisamos trazer tantas perspectivas quanto possível, para fechar nossa meta, que é um contrato a cada ano.” A empresa atualmente não tem encomendas para a variante C/D, mas já disse que poderia entregar exemplares dentro 18 meses após a celebração de um contrato de produção. Referindo-se também às oportunidades potenciais para o Gripen na Bélgica, Canadá, Colômbia, Finlândia, Indonésia, Malásia e Suíça, Smith diz: “Estamos em uma posição muito boa agora, tendo ambas as plataformas”.

Enquanto isso, a Saab começou a atualizar os Gripen C/D da República Tcheca com o mais recente software padrão MS20, que entrou em operação na Suécia no ano passado. A Hungria também contratou a empresa para fazer a mesma modificação em sua frota, e Ahlqvist diz que também está em diálogo com a África do Sul e a Tailândia sobre uma atualização semelhante.

 

VEJA TAMBÉM EM

53245_6

Leave A Reply