SANTA MARIA mira no Polo de Defesa com investimentos em blindados e em simulação

Além de ser referência na área educacional do Ensino Superior, Santa Maria (RS) trabalha para se consolidar como um polo na área da defesa. Para isso, o maior município do centro do Estado, aposta em investimentos que desenvolvam o setor. O comandante da 3ª Divisão de Exército (3ª DE), Marcos Antônio Amaro dos Santos, cita as conhecidas credenciais do município na área da defesa: o segundo maior contingente de militares do país e a vinda da gigante alemã de blindados KMW. O Santa Maria de Negócios deste domingo (15) tratou do tema e entrevistou o comandante da 3ª DE.

.: Leia também: KMW fecha novo contrato para modernização de blindados do Exército

Com 9,3 mil homens e mais de 20 organizações militares, Santa Maria contabiliza várias frentes de trabalho na área da defesa. O município conta com um Arranjo Produtivo Local (APL) para o setor. O objetivo é que o APL atue em segmentos como desenvolvimento de sistemas, simuladores, tecnologias, defesa, entre outros. Além disso, o comandante Amaro destaca que Santa Maria também já é referência em simulação de combate das Forças Armadas do Sul do país. No ano passado, foi ativado o simulador de apoio de fogo, no Centro de Adestramento e Avaliação Sul, que foi construído no Centro de Instrução de Blindados de Santa Maria.

.: Leia também:  Empresa de Santa Maria fornece software de treinamento para o Exército

Inaugurado em 2013, o município também conta com o Santa Maria Tecnoparque que tem sido um espaço para potencializar o polo de defesa. O Tecnoparque é uma aposta de fazer com que o local seja um provedor de soluções para os setores de defesa e da segurança pública. Já a KMW, que tem na simulação um dos focos da empresa, é considerada o carro-chefe na área da defesa e deve garantir, até 2027, um investimento de mais de R$ 200 milhões em contratos com o Exército.

IMPACTO DO POLO DE DEFESA NA ECONOMIA
Conforme o comandante da 3ª Divisão de Exército (3ª DE), Marcos Antônio Amaro dos Santos, os salários – com militares da ativa e da inativa – somam a cifra de R$ 460 milhões. O comandante cita que o Exército emprega mais de R$ 110 milhões, por ano, com as compras de suprimentos e contratação de serviços. “Somando tudo isso, nós temos R$ 573 milhões aportados na economia local. O que representa quase a totalidade do orçamento de Santa Maria, que está orçado em R$ 690 milhões para este ano. É, de fato, uma contribuição expressiva e relevante”.

O comandante destaca que Santa Maria dispõe do maior poder de combate do Exército Brasileiro (em referência ao Quartel General da 3ª DE). Ele também cita que está no município possui a maior frota de viaturas blindadas de combate do país, o que confere o título de “capital nacional dos blindados”.

Fonte: Zero Hora

VEJA TAMBÉM EM

53245_6

Leave A Reply