SEGURANÇA> Governo do Rio não tem controle sobre dados de tornozeleiras eletrônicas

Fonte: Indústria de Defesa & Segurança//

A crise econômica enfrentada pelo governo do Rio de Janeiro bloqueou o fornecimento de tornozeleiras eletrônicas para o sistema penitenciário do Estado. No entanto, a consequência mais grave é a paralisação do fornecimento de dados do monitoramento feito aos 1.500 presos que hoje usam o dispositivo eletrônico. Segundo a Spacecom, fornecedora de tornozeleiras para o Estado, a dívida do governo fluminense já chega a R$ 3.6 milhões, acumulados desde outubro de 2015.

.: Leia também: OPINIÃO> Falta de tornozeleiras: ponta de um grande iceberg

151208112727_tornozeleira1_640x360_susepers_nocredit“A Spacecom informa que parou de fornecer novas tornozeleiras ao estado do Rio de Janeiro e que, no início de agosto último, bloqueou o acesso da Secretaria Estadual de Administração Penitenciária (Seap) ao sistema eletrônico de monitoramento de forma on-line. No entanto, a empresa continua o monitoramento e tem avisado a Seap sobre ocorrências graves quando estas ocorrem, como por exemplo, rompimento da tornozeleira e violações das regras definidas pela Justiça”, disse ao site Indústria de Defesa & Segurança.

INSEGURANÇA

Cerca de 1.200 detentos podem deixar as penitenciárias sem tornozeleiras por determinação da Justiça. Na semana passada, uma mulher foi assassinada a facadas na Zona Norte do RJ. O ex-marido dela é o principal suspeito. Ele cumpria pena em regime semiaberto, com uma tornozeleira eletrônica, mas o equipamento está desativado e o homem, foragido.

“A Spacecom até o momento vem trabalhando para não interromper definitivamente este importante serviço e esperamos que o Estado regularize o quanto antes, os pagamentos devidos”, declarou a empresa. Segundo informações do site G1, a Secretaria da Fazenda afirmou que os pagamentos à empresa fornecedora das tornozeleiras serão realizados o mais breve possível, de acordo com a disponibilidade dos recursos em caixa.

 

VEJA TAMBÉM EM

53245_6

 

Leave A Reply