SETOR ESPACIAL: Oficial-general da FAB participa de simpósio espacial nos EUA

O vice-presidente da Comissão de Coordenação de Implantação de Sistemas Espaciais (CCISE) da Força Aérea Brasileira (FAB), Brigadeiro do Ar José Vagner Vital, participou, de 16 a 19 abril, do 34º Simpósio Espacial, em Colorado Springs, nos Estados Unidos. O objetivo do evento, que reuniu representantes dos Estados Unidos, Brasil, Dinamarca, Japão e Noruega, entre outros, foi debater planos, políticas, novas ideias e tecnologias para o setor espacial. Durante o evento, houve diversas apresentações sobre a importância do compartilhamento de dados de Consciência Situacional Espacial (SSA, na sigla em inglês).

.: Leia também: SETOR ESPACIAL: Observatório de astronomia suspende Brasil por não cumprir obrigação financeira

Os países participantes têm a expectativa de que o estabelecimento de acordos bilaterais para compartilhamento de dados seja uma preparação para a cooperação futura na área espacial. Antes do Simpósio, o Comando Estratégico dos EUA já havia estabelecido 82 acordos de compartilhamento internacional com nações, empresas e organizações intergovernamentais.

Segundo a diretora de Planos e Políticas do Comando Estratégico, Major General Nina Armagno, a intenção desses acordos é manter e compartilhar uma conta precisa para todos os objetos espaciais feitos pelo homem, garantindo a segurança dos voos espaciais para todas as nações que exploram o espaço. “Esses acordos reúnem nosso conhecimento coletivo e contribuem para o uso responsável do espaço”, ressalta. O vice-presidente da CCISE também reforça que a SSA é uma questão de segurança e proteção. “Haverá milhares de satélites em órbita baixa de interesse para o Brasil. Quanto mais informações compartilhamos e mais dados temos, melhor para os operadores”, explica.

No dia 17, o oficial-general da FAB foi um dos participantes do Painel “Parceiros emergentes no domínio espacial”, que reuniu ainda militares dos Estados Unidos, da Noruega e um representante do Ministério da Defesa do Japão. Na ocasião, teve a oportunidade de apresentar o programa estratégico de sistemas espaciais, enfatizando a possibilidade de cooperação ampla, incluindo fabricação de satélites, veículos lançadores e uso do sítio de lançamento de Alcântara, tanto pelo governo quanto por empresas privadas de outros países. Além disso, participou de uma série de reuniões com representantes do Governo Americano e de suas Forças Armadas, e empresas do setor espacial.

Fonte: FAB

Newsletter

 

VEJA TAMBÉM EM

53245_6

Leave A Reply