SUPER TUCANO vai participar da concorrência do USAF OA-X

Fonte: Flight Global//

A Força Aérea dos Estados Unidos (USAF – sigla em inglês) convidou a Sierra Nevada Corporation (SNC) e sua parceira brasileira, a Embraer Defence and Security, para participar da concorrência OA-X, para um avião de ataque leve. As empresas optaram por oferecer o A-29 Super Tucano para a avaliação de capacidade, que acontecerá em julho. O Super Tucano é um dos vários aviões de baixo custo que poderia voar no programa da USAF. A disputa deve contar o jato bimotor Scorpion e o turbopropulsor Beechcraft AT-6. A USAF reiterou que OA-X visa analisar os benefícios de adquirir um avião de ataque leve de baixo custo. Um dos objetivos é reduzir os custos de treinamento de pilotos de caça e acelerar a proficiência de pilotos.

.: Leia também: USAF vai avaliar compra de aviões de ataque leve, Super Tucano deve concorrer

O Super Tucano é o único avião leve de apoio aéreo com um certificado de tipo militar. Embraer e Sierra Nevada se uniram para a venda de 20 Super Tucanos para a USAF, que transferiu a frota para a Força Aérea do Afeganistão. Dez forças aéreas em todo o mundo empregam a aeronave brasileira. Como parte do mesmo programa Building Partnership Capacity (BPC) como os afegãos, a Força Aérea do Líbano começará a voar pela A-29 até 2019.

.: Leia também: Super Tucano da Embraer ganha destaque no mercado internacional

A Embraer monta A-29s para o programa BPC em Jacksonville, Flórida, mas também continua a montar A-29 para vendas diretas a clientes estrangeiros em Gavião Peixoto, Brasil. “O A-29 é especialmente adequado para treinar pilotos de caça e torna-los proficientes”, disse Jackson Schneider, presidente e CEO da Embraer Defense & Security. “Isso significa pilotos melhor treinados, mais rapidamente e de forma mais barata, permitindo que outras plataformas possam executar as missões que desempenham melhor”. 

VEJA TAMBÉM EM

53245_6

Leave A Reply