TECNOLOGIA> FAB avança na pesquisa da propulsão hipersônica

Fonte: FAB//

A Força Aérea Brasileira (FAB) divulgou os primeiros resultados do demonstrador tecnológico de propulsão hipersônica aspirada 14-X desenvolvido pelos engenheiros da força. Trata-se de um projeto estratégico do Comando da Aeronáutica que pretende desenvolver uma tecnologia de propulsão hipersônica aspirada, chamada de scramjet (Supersonic Combustion Ramjet), tida como promissora para o desenvolvimento de sistemas eficientes e seguros de acesso ao espaço no futuro.

.: Leia também: TECNOLOGIA> Alcântara vai lançar oito projetos em microgravidade em novembro

“Seu diferencial é ser capaz de fornecer aceleração à carga útil em regimes de voo de elevadas velocidades, a partir de três vezes a velocidade do som, utilizando, para isso, ar da própria atmosfera, em oposição ao que fazem os motores-foguetes atuais, que precisam levar o oxidante a bordo”, afirma. “O domínio da tecnologia scramjet pela Força Aérea Brasileira colocará o Brasil em um restrito grupo de países que poderão contar com acesso facilitado ao espaço nas próximas décadas, com grandes benefícios para a indústria aeroespacial nacional e novas possibilidades de exploração comercial e estratégica do espaço”,explica o Capitão Engenheiro Giannino Ponchio Camillo, da Subdivisão de Hipersônica Experimental da Divisão de Aerotermodinâmica e Hipersônica.

PESQUISA

Os dados são resultado de observação da combustão supersônica em um modelo de testes obtidos no Túnel de Vento Hipersônico Pulsado T3 do Laboratório de Aerotermodinâmica e Hipersônica do IEAV e após múltiplas interações entre estudos teóricos e experimentais. Além disso, foram publicadas algumas das primeiras análises teóricas do 14-X com ênfase em parâmetros de desempenho, bem como diversos resultados experimentais voltados à investigação aerodinâmica do demonstrador, e estudos para seleção de materiais e configuração estrutural do veículo para ensaio em voo.

“Estes resultados representam um marco na pesquisa em scramjet no Brasil, pois comprovam maturidade do desenvolvimento para avançar à próxima etapa, os ensaios em voo planejados para os próximos anos”, analisa o Capitão Engenheiro Giannino Ponchio Camillo, da Subdivisão de Hipersônica Experimental da Divisão de Aerotermodinâmica e Hipersônica do IEAV.

CONGRESSO
O Congresso Nacional de Engenharia Mecânica (CONEM) reuniu aproximadamente 1,2 mil participantes, entre estudantes, professores e profissionais das áreas correlatas à engenharia mecânica. Realizado a cada dois anos, é o maior evento científico nacional da área de engenharia mecânica, contando com 27 áreas temáticas, incluindo engenharia aeroespacial. Somente na edição de 2016, mais de 800 trabalhos foram publicados.

 

VEJA TAMBÉM EM

53245_6

 

 

Leave A Reply