URÂNIO> Mina da INB na Bahia deve retomar operação em 2017

Fonte: Indústria de Defesa & Segurança//

As Indústrias Nucleares do Brasil (INB) deve retomar a produção de urânio na mina de Caetité, Bahia, em 2017. Segundo a empresa, o objetivo é que a mina atenda a demanda de Angra 1 e 2 de cerca de 400 toneladas de urânio por ano. A capacidade de produção de urânio da Mina do Engenho, como é chamada, é de 260 toneladas por ano. De acordo com a empresa, a INB já conta com a Licença Ambiental e a Autorização para Supressão de Vegetação para a instalação da futura Mina do Engenho, em Caetité.

.: Leia também: NEGÓCIOS> Itamaraty tenta fortalecer imagem da indústria de defesa brasileira no exterior

EXPORTAÇÃO

O Brasil vai exportar pela primeira vez urânio enriquecido. A INB, que firmou recente acordo de fornecimento de 4.100 kg de dióxido de urânio para a Argentina, disse que está focada agora na ampliação do negócio com o país vizinho. O valor do contrato de exportação é de US$ 4,5 milhões.

Segundo a INB, a carga ainda não foi entregue à Argentina. “O processo de licenciamento para a exportação de material sensível como este é extenso e exige o cumprimento de muitas normas, além de ter que ser aprovado pelo Ministério de Relações Exteriores, pelo Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovação e Comunicação (MCTI) (Coordenação Geral de Bens Sensíveis) e pela Comissão Nacional de Energia Nuclear (CNEN)”, disse por meio da assessoria de imprensa.

Além do Brasil, o urânio é enriquecido por outros 11 países.

 

VEJA TAMBÉM EM

53245_6

 

 

Leave A Reply