Vantagens comparativas da Base Aeroespacial de Alcântara

Com relação às vantagens e desvantagens de se ter uma base de lançamento espacial bem localizada é de extrema importância que sua posição seja estabelecida considerando a sua distância em relação à Linha do Equador. Quanto mais próxima a base for da Linha do Equador menor será o custo do lançamento e maior será a disponibilidade de carga a ser transportada. Ou seja, do ponto de vista comercial, a relação custo-benefício será mais vantajosa na medida em que o lançamento for realizado o mais próximo possível da Linha do Equador.

.: Leia também: TECNOLOGIA> Foguete brasileiro é lançado com sucesso na Austrália

Assim, para uma análise mais detalhada sobre suas vantagens e desvantagens, considerando suas posições geográficas, vamos estabelecer uma comparação entre algumas bases de lançamento, como o Centro de Lançamento de Alcântara, no Brasil, Centro Espacial Kennedy, Cabo Canaveral, nos EUA, Centro Espacial Guyanais, Kourou, na Guiana Francesa, e a base de lançamento a ser operada a partir da Ilha Terceira, nas Ilhas dos Açores, Portugal.

82fc7dd075c64ab5ece8b87150c76f5dComparando suas latitudes, distância a partir da Linha do Equador, medida em graus, podemos observar que o Centro de Lançamento de Alcântara apresenta o melhor posicionamento, estando situado a apenas 2º ao Sul do Equador, enquanto a base de Kourou está a 5º ao Norte, o Centro de Espacial Kennedy a 28º ao Norte e a futura base da Ilha Terceira a 38º ao Norte.

É interessante lembrar que na Linha do Equador a velocidade de rotação da Terra é a maior em todo o planeta, gerando um impulso extra nos lançamentos o que gera uma economia de combustível que poderá ser aproveitada ampliando-se o peso da carga a ser lançada ou reduzindo-se o custo da operação. Para exemplificar essa facilidade verificamos que um foguete lançado próximo à cidade de São Paulo receberia um “empurrão” de 1.525 km/h, sendo que o mesmo foguete ao ser lançado perto da Linha do Equador, como no Centro de Lançamento de Alcântara, esse impulso extra seria de 1.660 km/h, importando em uma diferença de 135 km/h, que multiplicado pelo número de lançamentos geraria uma economia altamente significativa. Ao compararmos o Centro de Alcântara com o Centro Espacial Kennedy, encontramos uma economia de combustível de 5,5% a favor da base brasileira, resultado de uma diferença de 200 km/h a mais aplicada aos projéteis lançados no Brasil, o que torna a opção brasileira muito atrativa do ponto de vista comercial.

Ao examinarmos os diversos fatores que sustentam a existência de uma base de lançamento de foguetes, sejam eles comerciais, estratégicos, políticos, logísticos e científicos, podemos concluir que a opção da instalação de uma base de lançamentos na Ilha Terceira é sim um escolha que poderá atender aos interesses dos países que compõem a Organização do Tratado do Atlântico Norte (OTAN), entre os quais estão os EUA e Portugal, bem como também poderá se constituir em mais um elo crítico e necessário no controle do espaço aéreo e da área marítima utilizados pelas aeronaves e embarcações civis e militares que transitam em grande volume entre a Europa e a região Norte das Américas.

Rio de Janeiro, 14 de julho de 2016,

Tenente-Brigadeiro-do-Ar Marco Mendes
Ex-Chefe do Estado-Maior da Aeronáutica (EMAER)
Natural do Rio de Janeiro, ingressou na Força Aérea em 1º de março de 1967
e foi promovido ao último posto da carreira em 31 de julho de 2009.
Tem mais de 4.800 horas de voo, sendo mais de 1.500 horas
dedicadas à Aviação de Caça.

 

VEJA TAMBÉM EM

53245_6

 

 

Leave A Reply