Em vista ao Brasil, ministro dos Emirados Árabes vai tratar de parcerias em defesa

Fonte: Com inf. de Comex do Brasil//

O ministro dos Negócios Estrangeiros e Cooperação Internacional dos Emirados Árabes Unidos, Xeique Abdullah bin Zayed bin Sultan Al Nahyan, realiza visita oficial a Brasília nesta quinta-feira (16). Na agenda está uma reunião com o ministro da Defesa, Raul Jungmann, para estreitar ainda mais a parceria entre os dois países no setor. A pauta deve tratar, entre outros assuntos, da abertura da unidade da fabricante árabe de armas Caracal International no Brasil. No mês passado, 18 empresas brasileiras estiveram presentes na segunda maior feira de negócios da indústria de defesa, IDEX, sediada nos Emirados Árabes.

.: Leia também: Em missão comercial nos Emirados Árabes, governador de Goiás assina protocolo com Caracal

O ministro árabe também terá reuniões com o presidente Michel Temer e os ministros Aloysio Nunes (Relações Exteriores) e Marcos Pereira (Indústria, Comércio Exterior e Serviços), além do presidente do Congresso Nacional, senador Eunício Oliveira. Durante a visita devem ser assinados acordos sobre serviços aéreos e sobre a isenção de vistos entre o Brasil e os Emirados Árabes Unidos.De Brasília, o ministro dos Emirados Árabes seguirá para São Paulo e no próximo dia 21 ele participará, na capital paulista, da inauguração da nova sede do Consulado-Geral dos Emirados Árabes Unidos e manterá encontros com o governador Geraldo Alckmin e com o prefeito João Doria Junior.

O Itamaraty destaca que Brasil e Emirados Árabes Unidos mantêm importante parceria econômica. Entre 2000 e 2016, o intercâmbio comercial Brasil-EAU cresceu 785%, chegando a US$ 2,6 bilhões em 2016, com superávit brasileiro de US$ 1,9 bilhão, o sexto maior saldo brasileiro naquele ano. Os Emirados, juntamente com a Arábia Saudita, são os maiores compradores de produtos brasileiros na região do Oriente Médio. Além disso, os Emirados Árabes Unidos são grandes investidores internacionais, especialmente por meio de seus fundos soberanos. Estima-se que os investimentos emiráticos no Brasil somem US$ 5 bilhões. O país também é um grande centro de negócios e representa porta de entrada para empresas brasileiras nos países do Golfo Pérsico e no Oriente Médio.

Devido à sua característica de entreposto comercial, mais de 30 empresas brasileiras de diversos setores contam com escritórios no país, utilizando-o como plataforma para suas exportações na região. A Agência de Promoção das Exportações e Investimentos (Apex-Brasil), por sua vez, mantém escritório em Dubai para apoiar as empresas brasileiras, promover exportações na região do Oriente Médio e atrair novos investimentos para o Brasil.

 

VEJA TAMBÉM EM

53245_6

Leave A Reply